Dia da Enfermagem: histórias de superação e amor à profissão

Data 16/05/2017 09:10:21 | Assunto: Diário Oficial

 Para comemorar a data, conheça a rotina desses dedicados profissionais



 

Rosangela Santos, 50 anos – Apesar de ser um sonho antigo, a história de Rosangela com a enfermagem só se concretizou aos 40 anos, quando ela conseguiu terminar a faculdade.

– Nosso trabalho é recheado de amor ao próximo. Temos que entender o que o outro está sentindo – disse a enfermeira do CTI, no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha.

Ela escolheu enfermagem porque sempre gostou de cuidar das pessoas, mas foi na mãe, cuidadora de idosos, que encontrou a inspiração.

Diogo César dos Santos, 31 anos – Em uma profissão onde a maioria é de mulheres, Diogo, que trabalha no Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione (IEDE), se sente privilegiado e adora atuar na emergência.

– A emergência é a linha de frente do hospital. É o lugar onde eu mais gosto de trabalhar. Cada paciente é diferente e tudo precisa ser feito com bastante agilidade – afirmou Diogo.

Kelly Cristini Barros, 35 anos – Na emergência do Hospital Estadual Getúlio Vargas, Kelly comanda uma equipe de profissionais em uma das maiores unidades da cidade. A supervisora já queria ser enfermeira desde criança.

– Ao escolher essa profissão, a pessoa tem que estar consciente de que ela não vai ter feriados. Nós temos que atender bem, em qualquer época do ano – explicou Kelly.

Leia a notícia no Diário Oficial.





Esta notícia foi publicada na Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro
http://www.ioerj.com.br/portal

Endereço desta notícia:
http://www.ioerj.com.br/portal/modules/news/article.php?storyid=7829