Obras de combate a enchentes receberão R$950 milhões

Data 10/01/2012 15:30:00 | Assunto: Diário Oficial

Projetos vão beneficiar mais de um milhão de moradores em três regiões do estado. O esperado é que nenhuma região sofra com as cheias, sobretudo advindas do Rio Muriaé e da Bacia do Rio Alcântara.


O Governo do Estado vai investir nos próximos anos, em parceria com o governo federal, cerca de R$950 milhões em três projetos ambientais estruturantes para combater o problema das enchentes em cidades das regiões Metropolitana, Norte e Noroeste. Os projetos foram escolhidos em um pacote de oito estudos apresentados ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, e ao governador Sérgio Cabral. Os selecionados receberão R$850 milhões da União, com contrapartida de R$100 milhões do Estado.

As obras foram detalhadas ontem pelo secretário do Ambiente, Carlos Minc, pela presidente do Inea (Instituto Estadual do Ambiente), Marilene Ramos, e pelo subsecretário de Projetos e Intervenções Especiais, Antônio da Hora. Os projetos vão beneficiar mais de um milhão de moradores das cidades ribeirinhas do Rio Muriaé, no NOrte e Noroeste fluminenses; de Campos dos Goytacazes, no Norte do estado; e na bacia do Rio Alcântara, em São Gonçalo, na Região Metropolitana.

- Esses são projetos estruturantes, como foi o projeto Iguaçu, que durante os últimos três anos foi um sucesso, com a dragagem de três rios da Baixada Fluminense. Depois que metade dele foi executado, ninguém mais sofreu por causa das cheias na região - disse Minc.

Prevenção às cheias em São Gonçalo e Norte e Noroeste fluminenses

RIO MURIAÉ - R$350 milhões

Protege as quatro cidades cortadas pelo Rio Muriaé, com a construção de três extravasores de cheias e uma barragem de contenção. O primeiro extravasor, em Laje do Muriaé, já está pronto para ser licitado, e a obra começa tão logo a verba seja liberada. Será aberto um canal, com pouco mais de cinco quilômetros de extensão, que desviará o excesso de água do leito do rio para um ponto anterior à cidade. O segundo será construído em Itaperuna e o terceiro, em Italva. Cardoso Moreira receberá uma barragem de contenção de cheias.

BACIA DO RIO ALCÂNTARA - R$300 milhões

Destina-se à recuperação dos rios Imboaçu e Alcântara, em São Gonçalo, beneficiando cerca de 400 mil pessoas. O projeto prevê a remoção de famílias ribeirinhas, o plantio de árvores, construção de praças, áreas de lazer e ciclovias, canalização, abertura de ruas marginais e dragagem do leito dos rios. O projeto para o Rio Imboaçu já tem verba de R$87 milhões assegurada.

RECUPERAÇÃO DE DIQUES E CANAIS DE CAMPOS - R$300 milhões

Ampliação das obras, já em cursos, de dragagem e recuperação ambiental de canais do município de Campos e regiões adjacentes, no Norte Fluminense, a partir da implantação dos subsistemas Campos/Macaé e do Vigário. O Governo do Estdao já implantou o subsistema São Bento/Canal das Flechas, com investimento de R$160 milhões, sendo R$120 milhões do governo federal e R$40 milhões do Fecam (Fundo Estadual de Conservação Ambiental).






Esta notícia foi publicada na Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro
http://www.ioerj.com.br/portal

Endereço desta notícia:
http://www.ioerj.com.br/portal/modules/news/article.php?storyid=693