Logotipo IOERJPágina Principal
domingo, 9 de agosto de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Estado do Rio de Janeiro passa a integrar mapa do Monitor de Secas
em 23/06/2020 09:59:06 (89 leituras)


Divulgação

23 de junho de 2020

O Rio de Janeiro passa a integrar, a partir deste mês de junho, o mapa do Monitor de Secas, e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) atuará como validador dos mapas de seca do estado.

O “Monitor de Secas” é coordenado pela Agência Nacional de Águas (ANA) e visa acompanhar, mensalmente, a situação da seca para melhor conhecimento da vulnerabilidade dos estados do Brasil. A partir dessas informações, cada estado poderá avaliar quais ações podem ser tomadas para o enfrentamento dos impactos causados por esse fenômeno climático.

Pela iniciativa, o Inea realizará ações que incluem a validação do traçado da situação da seca no estado, baseado em indicadores calculados a partir dos dados obtidos pela rede de monitoramento hidrometeorológico. Os mapas são publicados no site https://monitordesecas.ana.gov.br/ e no app do Monitor.

Segundo a gerente de Segurança Hídrica do Inea, Larissa Costa, e a meteorologista do Núcleo do Alerta de Cheias do Inea, Cinthia Avellar, na Região Sudeste, maio pode ser considerado o segundo mês do período de estiagem, e pela média histórica do Rio de Janeiro são esperados valores mais baixos de chuva para esse mês.

- O estado do Rio de Janeiro se manteve em condição normal no mês de maio e, diferentemente dos demais Estados integrantes do Monitor, não apresenta nenhum grau de seca. Essa é uma condição ideal para iniciar o período de estiagem. Mesmo assim, a adesão ao monitor neste momento nos ajuda a acompanhar um eventual aparecimento de seca sobre o Estado e planejar medidas preventivas de enfrentamento do fenômeno e dos impactos associados - destacou.

O programa Monitor de Secas existe há seis anos no Nordeste e agora está sendo difundido para outras regiões do país. O Rio de Janeiro é o terceiro estado da Região Sudeste a aderir ao monitor.

 

Imprimir