Logotipo IOERJPágina Principal
sexta, 19 de julho de 2019
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.
Notícias
Diário Oficial : Ocupação hoteleira do Estado do Rio ultrapassa 88%
em 28/02/2019 15:36:35 (1788 leituras)


Hotéis do Flamengo e de Botafogo, na Zona Sul do Rio, lideram a preferência dos turistas para o Carnaval, alcançando ocupação de 96%, segundo a Hotéis Rio. A média da cidade está em 88%, e é superior ao resultado da pesquisa de 2018, que atingiu 86%. O Carnaval deve movimentar este ano, segundo estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), R$ 2,1 bilhões.


 

– É importante destacar o crescimento da ocupação hoteleira, em relação ao mesmo período do ano passado, em todo o Estado do Rio de Janeiro. Não tenho dúvida de que já se constitui em uma consequência da percepção dos cidadãos de que o Rio vive um novo momento. Nós somos um governo que elegeu o turismo como prioridade e que se empenha firmemente para garantir segurança e fazer com que mais pessoas possam desfrutar das belezas e das atrações que existem em grande número por todas as nossas cidades – disse o secretário de Turismo, Otavio Leite.

 

No quadro geral da capital, estão com 89% de ocupação Ipanema, Leblon, Copacabana e Leme. Já Centro, São Conrado e Barra estão com 84%.

 

Segundo a pesquisa, os turistas nacionais já representam 78% dos hóspedes, vindo principalmente de São Paulo, Minas Gerais e do próprio Estado do Rio. Os estrangeiros (22%) são oriundos da Argentina, Chile e Estados Unidos.

 

Procura pelo interior também está em alta

 

Cantagalo, Rio das Ostras, Teresópolis e Itatiaia/Penedo já estão entre os destinos mais procurados, com 100% de ocupação, segundo pesquisa da Associação Brasileira de Indústria de Hotéis do Rio (ABIH-RJ). Paraty alcança 99,97%, Vassouras 91%, Armação dos Búzios e Friburgo 90 % e Cabo Frio 88%. Já Petrópolis alcança 83,56%, Arraial do Cabo 80%, Angra dos Reis 70% e Macaé 60%. A média geral do interior está em 88,56%. Os turistas são de procedentes, principalmente, de Minas Gerais, São Paulo e do próprio Rio de Janeiro.
Imprimir