Logotipo IOERJPágina Principal
quarta, 23 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Educação investe em atividades complementares
em 20/06/2018 09:35:00 (339 leituras)




A Secretaria de Educação tem realizado atividades complementares de acompanhamento pedagógico de Português e Matemática, além de oficinas de Artes, Comunicação, Cultura Digital e Tecnologias, Esporte e Lazer em 419 instituições públicas de ensino da Região Metropolitana e do interior fluminense. As ações, realizadas no contraturno, têm o objetivo de envolver a comunidade escolar e melhorar a qualidade de ensino da rede pública no Rio de Janeiro.

O programa conta com monitores alunos medalhistas da Olimpíada Brasileira de Matemática, que se destacaram em outras olimpíadas do conhecimento, ou estudantes com bom desempenho nas disciplinas de Português e de Matemática.

No Colégio Estadual Professor Antônio Maria Teixeira Filho, no Leblon, Zona Sul, por exemplo, os alunos, que estudam em período integral e têm aula de Empreendedorismo, realizam as atividades toda quarta-feira, à tarde. Aulas de Xadrez, Jiu-Jítsu e oficina de produção jornalística, entre outras, estão sendo realizadas com a finalidade de estimular os estudantes a desenvolverem  habilidades.

– Aqui o aluno terá a oportunidade de realizar diversas atividades. Estamos desenvolvendo oficinas para que ele se empodere da escola, para que se sinta em casa, ocupe seu tempo e possa usar a escola como meio de educação e conhecimento – ressaltou a diretora do colégio, Silvia Cristina Silva.

Leitura

A agente de leitura Thaís Santarém de Assumpção já iniciou a oficina de jornalismo. Os alunos inscritos vão poder produzir o periódico da escola. Os estudantes terão a chance de entender o que é uma reunião de pauta e discutir os assuntos relacionados à comunidade escolar. A proposta busca reforçar, ainda, o conteúdo ensinado na aula de Português por meio das matérias que serão publicadas.

– A ideia é dar continuidade ao jornal que parou de ser produzido e se chamava “Teixeirão” em homenagem ao nome da instituição de ensino. A proposta é que os estudantes reflitam sobre diversos temas e digam o que pensam – explicou a monitora.

Aluno da unidade de ensino, Douglas Gomes Rodrigues é monitor de Matemática e de Xadrez. O rapaz de 17 anos avalia positivamente a iniciativa da Secretaria de Educação.

– É uma forma de ensinar e de desenvolver o raciocínio lógico. Considero as atividades importantes porque também preenchem o tempo dos alunos – disse.

Leia a notícia no Diário Oficial

Imprimir