Logotipo IOERJPágina Principal
quarta, 23 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Hospital da Baixada atinge a marca de três mil cirurgias
em 06/06/2018 09:27:00 (293 leituras)




Inaugurado em junho do ano passado, o Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Vereador Melchiades Calazans (HTO Baixada), em Nilópolis, atingiu a marca de três mil cirurgias realizadas.
  Entre os pacientes atendidos na unidade, cerca de 80% são moradores da Baixada Fluminense e 42% são encaminhados pelos hospitais da Posse e Adão Pereira Nunes. O maior número de pacientes atendidos é de moradores de Nova Iguaçu, seguido por Duque de Caxias e Rio de Janeiro.

– O HTO é um orgulho para o nosso estado porque mostra que é possível atuar de forma efetiva aplicando os recursos com responsabilidade. Hoje é um dia de alegria porque em menos de um ano realizamos três mil cirurgias, isso significa que milhares de pessoas foram atendidas de forma humanizada e rápida em uma unidade que conta com profissionais especializados – disse o secretário de Saúde, Sérgio Gama.

O HTO Baixada tem 70 leitos. O local se tornou referência em cirurgias ortopédicas no estado e em especial na região da Baixada. A unidade conta também com um Centro de Tratamento a Queimados (CTQ).

O hospital tem enfermarias adulto e pediátrica, seis leitos de CTI e seis salas de cirurgia. Os procedimentos realizados são de média e alta complexidades, incluindo cirurgias de fêmur, joelho, quadril, mão e pé. A unidade atende pacientes de todo o Estado do Rio, que são encaminhados através da Central Estadual de Regulação.

– Nossos números mostram que estamos cumprindo o desafio de ajudar a desafogar as emergências da região reduzindo a espera por uma cirurgia e dando segurança e conforto ao paciente – afirmou o diretor do HTO Baixada, Luiz Carlos Nobre Cavalcanti.

Artroscopia de ombro

O Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Melchiades Calazans (HTO Baixada) realiza, desde o início desse ano, a cirurgia de artroscopia de ombro. Antes, na rede pública do Rio, o procedimento só era feito no Into (Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia) e agora está disponível também no HTO.

– O hospital já conta com equipamentos de ponta e tecnologia para realizar esse tipo de procedimento como a artroscopia de ombro, que é muito pouco feita no SUS. Nos próximos meses, vamos organizar mutirões e ampliar os serviços – disse o secretário de Saúde, Sérgio Gama.

Leia a notícia no Diário Oficial.


 

Imprimir