Logotipo IOERJPágina Principal
domingo, 27 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Alunos da Rocinha atuam como boleiros no Rio Open
em 20/02/2018 10:39:18 (363 leituras)



O Rio Open 2018 terá um sabor especial para cinco alunos da Escolinha de Tênis Fabiano de Paula: os jovens atuarão como boleiros durante o torneio, que acontece até o dia 25, no Jockey Club Brasileiro. Se Cristian Torres, Gabriel Paiva e Daniel Melo já são veteranos, João Victor Carvalho e Gusttavo Mesquita serão estreantes na função durante a competição, considerada a maior da modalidade na América do Sul. Com três anos de existência, a Escolinha de Tênis Fabiano de Paula faz parte do projeto de iniciação esportiva da Secretaria de Esporte.

– Em três anos de funcionamento, já foram beneficiados cerca de 300 alunos e os frutos já começam a aparecer. Em 2017, tivemos um aluno escolhido para uma semana de treinamentos na IMG Academy, nos Estados Unidos, reconhecida no mercado por revelar estrelas do tênis mundial. Nossos boleiros estão cada vez mais profissionais e, além de terem atuado nos Jogos Olímpicos Rio 2016, novamente vão marcar presença no Rio Open – disse o secretário de Esporte, Lazer e Juventude, Thiago Pampolha.

Para Fabiano de Paula, tenista profissional e padrinho da escolinha, o projeto oferece oportunidades para crianças e jovens que vão além dos ensinamentos em quadra.

– Ficamos felizes com mais um ano de escolinha. Continuamos com o projeto e seguimos ajudando as crianças a terem um refúgio de felicidade dentro da quadra, além de manter vivo o sonho de ter uma vida melhor por meio do esporte – disse Fabiano.

Inaugurada em 2015, a Escolinha de Tênis está localizada no Parque Ecológico da Rocinha e funciona de terça a sexta-feira em dois períodos, das 8h às 10h e das 14h às 17h. As aulas são gratuitas.

A função do boleiro é ajudar na reposição rápida da bola em jogo. Na prática, é o primeiro contato com o esporte profissional. Os rapazes  foram selecionados pelo coordenador da escolinha, professor Vitor Silva, de acordo com critérios como experiência e desempenho durante as aulas.

Rumo ao sucesso

Aos 15 anos, Gusttavo Correa Mesquita não esconde a ansiedade em participar de uma competição de porte internacional.

– Embora já tenha atuado em alguns torneios amadores, agora será a primeira vez como profissional. E logo no Rio Open, que reúne vários atletas estrangeiros – disse Gusttavo, que é morador da comunidade.

Boleiro experiente, com uma participação na final do Rio Open 2017, Gabriel Paiva, por sua evolução nas aulas, é apontado pelos professores como uma das revelações da escolinha. Como forma de preparação, o jovem se dedica a parte física para não fazer feio na edição deste ano.

– Durante a competição, a gente fica se revezando entre as quadras. Sempre que posso, gosto de observar a técnica dos jogadores e como eles se comportam nos momentos decisivos – afirmou Gabriel, que trabalhou na Rio 2016.

Leia a notícia no Diário Oficial

Imprimir