Logotipo IOERJPágina Principal
terça, 29 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Desenvolvimento impulsiona crescimento dos salários no Rio
em 05/04/2011 08:50:00 (2360 leituras)


Antonio PinheiroPesquisa do IBGE mostra que a remuneração média dos trabalhadores da Região Metropolitana do Rio chegou a R$ 1.682 em fevereiro, superando em R$ 45 o salário médio pago na Grande São Paulo (R$ 1.637). A remuneração na Região Metropolitana fluminense cresceu mais de 30% em oito anos, superando o registrado na capital paulista. Grande parte deste crescimento está associado à recuperação da indústria do Rio, principalmente nos setores siderúrgico, automotivo e naval. No Rio de Janeiro, o salário industrial médio pago na Região Metropolitana chegou a R$ 1.934,80 em fevereiro, 11,6% acima do praticado em São Paulo (R$ 1.733,90).

Para o secretário de Estado de Trabalho e Renda, Sergio Zveiter, o crescimento das remunerações está relacionado diretamente ao crescimento econômico do Rio, pautado por investimentos em infraestrutura.

- O Rio de Janeiro vive um momento singular em seu desenvolvimento, impulsionado pelos preparativos para os grandes eventos que vai sediar, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Além disso, temos megainvestimentos fortemente apoiados pelo Governo do Estado, como o Comperj, o Porto do Açu e a CSA. Todos estes fatores têm gerado um aumento na renda dos trabalhadores fluminenses nunca antes experimentado. Nós, da Secretaria de Trabalho, não poupamos esforços para capacitar os trabalhadores fluminenses e intermediar esta procura pelas empresas para que o acesso ao trabalho formal se dê da maneira mais rápida e eficiente possível.

Rio bateu recorde de empregos em fevereiro

O Rio de Janeiro atingiu, em fevereiro, recorde histórico na criação de empregos com carteira assinada. Este foi o melhor resultado dos últimos oito anos, de acordo com pesquisa do Observatório de Emprego e Renda, baseada nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. A pesquisa apontou a geração de 19.921 empregos formais no estado, crescimento de aproximadamente 140% em relação ao mesmo mês do ano anterior, cujo resultado foi de 8.298 postos de trabalho. O crescimento deveu-se, principalmente, aos saldos dos setores de Serviços (+15.303), Construção Civil (+4.447) e Indústria de Transformação (+671).

De acordo com a Secretaria Estadual de Trabalho e Renda, o recorde é reflexo do desempenho das ocupações ligadas ao setor de serviços, principalmente hotelaria e turismo, aquecidos pelo período de férias e pelo carnaval. Além disso, grandes investimentos na área de construção civil estimularam mais contratações no setor, que será o maior gerador de empregos nos próximos anos.

Ainda segundo a secretaria, com a proximidade de eventos esportivos, como as Olimpíadas 2016 e a Copa do Mundo 2014, e a fase de exploração do pré-sal, a entrada de novos investidores no estado provocará o aumento gradativo da geração de postos de trabalho.

Leia a notícia completa no D.O. Notícias.

Imprimir