Logotipo IOERJPágina Principal
quarta, 30 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Hospital Estadual da Criança completa 4 anos
em 13/03/2017 09:16:02 (433 leituras)


 

O diploma é de Medicina e o cargo é de cirurgião ortopedista. Mas desde que chegou ao Hospital Estadual da Criança (HEC), quando a unidade foi inaugurada, em março de 2013, as funções do médico Henrique Cruz vão muito além do diagnóstico e do tratamento: dependendo da época do ano, ele é o coelho da páscoa, Papai Noel e até noivo de festa junina.

– O retorno dos pacientes, diante de atitudes tão simples, pode superar até mesmo os resultados cirúrgicos. O principal é que conseguimos mostrar que o hospital não é só um lugar de dor e sofrimento, mas também de afeto e cuidado. Nossas equipes têm prazer em atender bem e oferecer um serviço de qualidade. Em 13 anos de profissão, nunca conheci outra unidade como o HEC, onde o fator humano faz toda a diferença – afirmou Henrique.

No Hospital da Criança, essa diferença, entre “tratamento” e “cuidado”, está na motivação intrínseca que seus profissionais mostram ao exercer suas funções: uma vontade constante de fazer sempre mais. E, é claro, os benefícios deste diferencial não poderiam ser mais nítidos. É simples entender que, uma vez que problemas de saúde afetam a rotina, geram insegurança e interferem na estabilidade emocional dos pacientes, por exemplo, é preciso que o tratamento ultrapasse os protocolos médicos e os remédios indicados pela medicina.

Integrante do quadro médico desde que a unidade foi inaugurada, o médico Marcos Costa garante que a convivência com as crianças e suas famílias ensina lições levadas para a vida inteira.

– Gestos simples, como reconhecer os pacientes pelo nome, conhecer e se aproximar de suas famílias, saber de seus sonhos e seus medos, são fundamentais. Eles sentem a importância que têm para toda a equipe do hospital – contou Marcos, que tem 13 anos de profissão.

Memórias

As demonstrações de cuidado e atenção podem se revelar em pequenos atos que se tornam grandes memórias na vida de quem passa pela unidade. Moradora de Itaguaí e portadora de uma doença degenerativa, Isabella Lara Formagio Ribeiro, de 15 anos, ficou internada por seis meses no UTI do hospital em 2015. Com a proximidade da data de aniversário da paciente, a equipe não deixou que um momento tão especial passasse em branco. A lembrança deste dia ainda emociona Michelle Formagio, mãe da paciente.

– Devo à equipe do Hospital da Criança a vida da minha filha. No dia do aniversário dela, todos se reuniram para cantar parabéns e levaram um bolinho para a antessala. Apesar de todas as dificuldades que enfrentamos durante os seis meses em que ela ficou internada, em momento algum deixamos a tristeza nos abater e o apoio que recebemos de todos que trabalham lá foi o que permitiu que mantivéssemos a força e a fé – contou Michelle.

Unidade de Saúde é pioneira no atendimento a crianças



Primeira unidade pública do país com atendimento exclusivamente voltado para crianças e jovens de 0 a 19 anos, o Hospital Estadual da Criança recebe casos de alta e média complexidades, encaminhados pela Secretaria de Saúde. Da recepção colorida ao elevador que, “na verdade”, é uma engenhoca transportadora, passando pelo tomógrafo – capaz de levar os pacientes para um passeio nas estrelas – e pelo “setor de poções mágicas”, onde são tratados os pacientes oncológicos, tudo foi pensado para tentar fazer com que os momentos difíceis, tão comuns em tratamentos médicos, sejam abrandados. Em quatro anos de atuação, foram realizados mais de 500 mil exames laboratoriais, cerca de 9,3 mil sessões de quimioterapia, mais de 20,3 mil cirurgias e cerca de 66 mil consultas ambulatoriais.

– Nos últimos quatro anos, trabalhamos muito para fazer do HEC uma referência no atendimento. É uma unidade muito especial, não só pela capacidade técnica de suas equipes ou pela estrutura de ponta, mas também pelo comprometimento e o carinho que os profissionais têm com os pacientes. Estamos aqui porque gostamos do que fazemos e temos condições para realizar o nosso trabalho – afirmou o chefe da Cirurgia Pediátrica da unidade, Francisco Nicanor.

Reconhecimento pela excelência

Em 2016, o Hospital Estadual da Criança foi a única unidade pública do Estado do Rio de Janeiro a se destacar por oferecer atendimento de alto padrão, com a chancela do certificado de excelência concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). São avaliadas todas as áreas dos hospitais, como infraestrutura, higienização e controle de infecções, com foco voltado para a assistência. Mais de 1,7 mil itens são analisados antes da certificação. Entre os quase 3 mil hospitais públicos que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, apenas 10 receberam o certificado. A acreditação da ONA é válida por três anos.

– Trata-se de uma unidade que serve de exemplo para a saúde pública. A certificação é uma forma de mostrar que a unidade conta com as práticas que buscamos para o serviço público, implementadas por equipes que são valorizadas, respeitam o paciente e entendem que o real significado do atendimento humanizado. No HEC, temos a qualidade de atendimento que buscamos na rede de saúde pública – ressaltou Luiz Antônio Teixeira Jr., secretário de Saúde.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir