Logotipo IOERJPágina Principal
quinta, 1 de outubro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Alunos são contratados por empresa de telecomunicações
em 03/03/2017 09:32:40 (584 leituras)


 

Após participarem de um disputado processo seletivo, 80 alunos do Colégio Estadual Hebe Camargo, em Pedra de Guaratiba, Zona Oeste do Rio, conseguiram o tão sonhado emprego e ingressarão, este ano, na NET, maior operadora de serviços convergentes via cabo da América Latina. A unidade de ensino, inaugurada em 2014 e que formou as primeiras turmas no fim de 2016, é fruto do convênio da Secretaria de Educação com a Fundação Xuxa Meneghel, Intel e o Instituto NET Claro Embratel.

Uma das estudantes já contratadas é Caroline Gomes, de 18 anos. Em menos de dois meses após a formatura, a jovem, que mora em Santa Cruz, já conseguiu o primeiro emprego em uma das sedes da empresa, em Botafogo.

 – Estou muito alegre com o emprego, ainda mais por ser na área em que estudei. Meus pais também ficaram muito felizes. Os três anos de estudo, em horário integral, valeram a pena. Quero me dedicar a este trabalho – disse Caroline.

Ana Glaucia Cardoso, de 18 anos, moradora de Guaratiba, na Zona Oeste, trabalha ao lado de Caroline na mesma empresa. Colega de escola, Ana também comemorou a notícia quando conseguiu a tão concorrida vaga.

– É ótimo ver que consegui o emprego em pouco tempo. Acabei o Ensino Médio no fim do ano passado e já estou trabalhando. É uma conquista muito importante na minha vida – afirmou Ana Glaucia.

O Colégio Hebe Camargo oferece Ensino Médio Integrado ao curso Técnico de Telecomunicações, proporcionando aos alunos a prática profissional em laboratórios e oficinas, a utilização de pesquisas como meio de aprendizagem, o emprego de tecnologias, entre outras atividades.

Para o ano letivo de 2017, a escola recebeu 25 placas de desenvolvimento de alta tecnologia, chamadas Galileo, para qualificação profissional dos estudantes.

Esses equipamentos tecnológicos vão proporcionar experiências educacionais mais qualificadas, pois têm a capacidade de se comunicar sem a utilização de fios, via wi-fi, facilitando a elaboração de projetos de robótica, telecomunicações e sistemas digitais.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir