Logotipo IOERJPágina Principal
sábado, 19 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Operação Bomba Limpa fiscaliza postos de combustíveis no Rio
em 22/02/2017 09:16:37 (522 leituras)


 

Agentes da Operação Barreira Fiscal, da Secretaria de Governo, em ação conjunta com o Procon-RJ e a Secretaria de Fazenda, realizaram no sábado (18/2) a Operação Bomba Limpa. Três postos de combustíveis foram fiscalizados simultaneamente nos bairros do Méier, Cachambi e Tijuca, na Zona Norte do Rio.

Em todos os postos, foram recolhidas amostras de combustíveis para análise. O resultado que mostrará se há adulteração no combustível ficará pronto em 15 dias.

Segundo o coordenador da Operação Volante da Barreira Fiscal, Reginaldo Valadão, esta ação, nestes moldes e com estes parceiros, será permanente e tem a finalidade de fiscalizar postos de combustíveis em toda a cidade do Rio de Janeiro.

– A Operação Bomba Limpa visa identificar supostas adulterações no combustível, além de outras irregularidades que desrespeitem o Código de Defesa do Consumidor. Os postos fiscalizados são escolhidos através de levantamento feito pelo nosso setor de Inteligência, que indica os estabelecimentos suspeitos – explicou Reginaldo Valadão.

Segundo o coordenador da equipe da Secretaria de Fazenda, o auditor Alexandre Mello, os três postos fiscalizados nesta primeira operação serão autuados.

– Nos três postos visitados, foram feitos autos de constatação, nos quais foram identificadas a não apresentação de talonário de Nota Fiscal – disse o auditor da Fazenda.

Para o diretor de fiscalização do Procon-RJ, Marco Antonio da Silva, o principal objetivo é a proteção ao consumidor.

Laboratório

– Recolhemos amostras de várias bombas de combustível de cada posto fiscalizado para serem analisadas em laboratório, além de verificar a medição das bombas para ver se o consumidor está mesmo levando a quantidade de combustível que estava pagando. Também constatamos, através do teste de proveta, a quantidade de álcool que tem na gasolina à venda. De acordo com a legislação, só é permitido até 25% de álcool na composição da gasolina – afirmou o diretor.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir