Logotipo IOERJPágina Principal
terça, 29 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Rio de Janeiro vai ganhar moderno complexo hospitalar
em 27/01/2012 09:30:00 (3515 leituras)



O Rio de Janeiro receberá, até o fim de 2013, um moderno complexo hospitalar, com centros de reabilitação para tratamentos neurológicos e oftamológicos de alta complexidade. Além do Hospital do Cérebro Paulo Niemeyer, as antigas instalações do Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into), no centro da cidade, abrigarão também o Hospital da Visão. O investimento na reforma dos três prédios e na construção de um novo chegará a R$40 milhões.

Os três edifícios já existentes serão totalmente reformados para receber o Hospital do Cérebro, com 44 leitos, que começará a funcionar em julho de 2012. A unidade será referência no tratamento de epilepsia e acidentes vasculares cerebrais (AVC) isquêmicos, além de neurocirurgia avançada, com UTI exclusiva. As salas de cirurgia e de ressonância serão interligadas, permitindo que o paciente faça exames, ainda na maca, após ser operado.

Segundo o secretário da Saúde, Sérgio Côrtes, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) serão equipadas com tomógrafos para detectar derrames e o tratamento dos pacientes começará já nas ambulâncias, a caminho do hospital. O objetivo é reduzir o índice de sequelas.

- Temos informação de que somente um hospital da rede privada trabalha dessa forma em todo o Brasil. O que vamos fazer no Hospital do Cérebro será ainda mais moderno. Assim, pretendemos oferecer ao paciente do SUS o que há de melhor no mundo - disse Côrtes.

Hospital da Visão pronto em 2013

Um novo prédio, com 11 andares, será construído para ampliar os serviços e abrigar o Hospital Estadual da Visão, além de um moderno centro de reabilitação, totalizando 13 mil metros quadrados de instalações. A previsão é que a obra seja concluída em 2013, quando os 124 leitos estarão em pleno funcionamento. A unidade oferecerá serviços para o tratamento de catarata, transplante de córneas e cirurgias oftalmológicas.

A adminstração da unidade seguirá o modelo de gestão compartilhada por Organizações Sociais (OSs) e os leitos serão referenciados pela Central de Regulação do protocolo de perfil neurocirúrgico.

Imprimir