Logotipo IOERJPágina Principal
quarta, 30 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Investimento de R$5,4 bilhões para levar Porto do Pré-Sal a Maricá
em 19/01/2012 14:00:00 (3588 leituras)


O Estado do Rio vai ganhar um importante complexo com investimentos avaliados em R$5,4 bilhões. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno, o empreendimento Terminais Ponta Negra (TPN), que será instalado na Praia de Jaconé, em Maricá, pela empresa DTA Engenharia, pode ser chamado de Porto do Pré-Sal, já que é destinado à tancagem do óleo a ser produzido naquela região.

A área também tem vocação para se tornar uma das principais âncoras para escoar tanto o óleo do pré-sal para o Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, como para abrigar de volta os derivados petroquímicos lá produzidos.

O porto terá capacidade para receber 850 mil barris de petróleo por dia, o equivalente a 40% da atual produção do País, e vai contar com uma nova tecnologia contra vazamento de óleo.

- Criamos uma tecnologia, que vamos patentear, que reduz o impacto de um eventual vazamento de óleo. Será uma cortina que liga os molhes (estruturas de pedra que cercam o porto, reduzindo as ondas no terminal). No caso de derramamento, ela subirá e deixará o óleo restrito à área do porto - disse João Acácio Gomes de Oliveira Neto, presidente da DTA, empresa que planehou mais de 30 portos no Brasil e no exterior.

O projeto tem total apoio do Governo do Estado, que vai criar acessos ao novo porto a partir do Arco Metropolitano do Rio e pela Estrada de Ferro Leopoldina. A previsão é que a obra seja concluída até 2015, a fim de coincidir com a inauguração do Comperj.

Local para armazenagem de combustíveis

Além da infraestrutura portuária e espaços de armazenagem de combustíveis, o terminal vai contar também com um estaleiro de reparos offshore.

- Vamos ter um excelente aproveitamento da área, que oferece condições naturais para as embarcações, com calado de 30 metros muito próximo à costa - afirmou o secretário Julio Bueno.

Segundo Bueno, o porto pode ser início da redução de uso do Tebig (o terminal mais usado pela Petrobras no estado, em Angra dos Reis).

- Podemos ter a chance de retirar a atividade de petróleo da Ilha Grande - disse o secretário.



Imprimir