Logotipo IOERJPágina Principal
terça, 14 de julho de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Escolas multiplicam bons resultados em Matemática
em 29/09/2016 09:31:30 (627 leituras)




 Em uma sala temática, com símbolos e fórmulas nas paredes, dois professores ensinam detalhes sobre moedas e cédulas, explicam descobertas e invenções de Arquimedes e aguçam a curiosidade e participação dos adolescentes. Os professores Cícero Avelino, de Matemática, e Elisângela Lopes do Nascimento, de Física, do Colégio Estadual Matemático Joaquim Gomes de Souza – Intercultural Brasil-China, em Charitas, Niterói, dividem algumas horas por semana nessa aula interdisciplinar.

Não que esse seja o único diferencial do local. Funcionando em horário integral, a carga horária de Matemática, Física, Química e Línguas (Inglês e Mandarim) mantêm os alunos conectados com o saber das 7h às 17h. Resultado: no seu segundo ano de funcionamento, o colégio repete o feito de ter finalistas nas olimpíadas de Matemática e de Física.

João Victor Baptista Silveira, da 2ª série do Ensino Médio, recebeu Menção Honrosa em 2015 na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) e, como finalista em 2016, aguarda ansioso o resultado.

– Na época de escolher onde fazer o Ensino Médio, me preparei para ingressar em uma escola que me oferecesse a oportunidade de ter um conhecimento avançado em Matemática. Meu sonho é ser Engenheiro Ambiental – disse o jovem.

Também finalista da OBMEP, Rebeca Nascimento Ribeiro está na 1ª série do Ensino Médio, é de São Gonçalo e não se incomoda de sair às 5h de casa para ir ao colégio de Charitas.

– É a minha segunda casa, onde o meu universo se expandiu. Quero fazer Engenharia – contou Rebeca.

Aulas estimulam estudantes

Vencer desafios matemáticos ou se dar bem no vestibular são apenas consequências de se estudar mais horas por semana as matérias exatas. O professor Cícero explica que a prática do raciocínio favorece o desenvolvimento neuronal e a capacidade de discernimento.

– Isso os estimula para as outras matérias e cria um discernimento para a vida, tornando-os adultos que se saem melhor na tomada de decisões – disse o docente.

Segundo o secretário de Educação, Wagner Victer, incentivar a participação em sala de aula e em eventos importantes, como a OBMEP, é essencial para o desenvolvimento educacional dos alunos e para as suas futuras carreiras profissionais.

– Quando os jovens se envolvem nas atividades realizadas nos colégios que estudam e participam de projetos ou competições que integram outras unidades, eles acabam vivendo uma boa experiência, fortalecendo, dessa forma, o aprendizado – afirmou o secretário.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir