Logotipo IOERJPágina Principal
segunda, 6 de julho de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Resíduos coletados na Paralimpíada são reciclados
em 15/09/2016 09:19:36 (473 leituras)


 

Enquanto os paratletas disputam o pódio, outro time atua nos principais pontos de exibição dos Jogos, assim como aconteceu na Olimpíada: os catadores de resíduos sólidos cadastrados no projeto Reciclagem Inclusiva, que faz parte do programa Ambiente Solidário, da Secretaria do Ambiente. Em campo, 240 trabalhadores se dividem entre as instalações de Deodoro, Maracanã/Maracanãzinho e Parque Olímpico da Barra. Outra parte do grupo, cerca de 60 pessoas, está a postos nas cooperativas para separar o material que seguirá para a reciclagem. É a primeira vez que esse tipo de ação ocorre em megaeventos.

O projeto já mostrou a que veio. Desde a realização dos Jogos Olímpicos e agora durante as disputas paralímpicas, os catadores já recolheram 594 toneladas de resíduos sólidos. Do total coletado, 244 toneladas foram destinadas para a reciclagem, das quais 189 eram de papelões, 23 de material plástico e 31 de metais.

– O projeto é benéfico não apenas pela questão ambiental, mas pela geração de renda para os catadores cadastrados. É um trabalho socioambiental inédito no mundo, pois nas edições anteriores dos Jogos, empresas eram contratadas para recolhimento dos resíduos sólidos, muitas vezes jogando os materiais diretamente nos aterros, sem a lógica da reciclagem – explicou Ricardo Alves, coordenador socioambiental e de articulação institucional da Secretaria do Ambiente e coordenador do programa Ambiente Solidário.

A primeira parte dessa ação inédita de inclusão e defesa ambiental não passou despercebida pela imprensa internacional que cobria a Olimpíada, sendo assunto em matérias de alguns países europeus e dos Estados Unidos e em todo o Brasil. Não é para menos: após a coleta seletiva no período, 127 toneladas foram recicladas. Além da receita destinada aos catadores, gerou uma economia de 9.134 metros cúbicos de água, 506 megawatts/hora (MWh) de energia e preservou quase três mil árvores.

Placar disponível para a população

A quantidade de material recolhido pelos catadores é registrada pelo Placar da Reciclagem, disponível no site www.rj.gov.br/web/sea. A ferramenta contabiliza o material reciclável coletado durante os Jogos e informa o tipo de resíduo encontrado, assim como o volume de recursos naturais poupado com a destinação ambientalmente adequada desse material.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir