Logotipo IOERJPágina Principal
terça, 14 de julho de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Estádio de Remo da Lagoa é palco das provas de canoagem de velocidade
em 15/09/2016 09:17:44 (444 leituras)


 

A canoagem de velocidade fez ontem a sua estreia em Jogos Paralímpicos e o local escolhido para esta manhã histórica foi o Estádio de Remo da Lagoa. A arena, que também foi palco das competições de remo, recebeu 60 atletas, que competiram em 18 baterias nas categorias KL1, KL2 e KL3. O Brasil foi representando por cinco canoístas e dois deles se classificaram para as finais da modalidade, que acontecem hoje.

Para a estreante Debora Raiza Ribeiro Benevides, o dia foi inesquecível. A atleta, que competiu na categoria KL2, mesmo sem se classificar para a grande final, terminou a sua participação comemorando o resultado.

– Tudo foi perfeito, maravilhoso! Essa é a minha primeira Paralimpíada e a emoção foi muito grande. Toda a minha família está aqui o que fez essa competição ser diferente de todas as outras. Espero que a minha participação incentive outras pessoas a conhecerem o esporte, principalmente mais mulheres – avaliou Debora.

O finalista Caio Ribeiro de Carvalho, que chegou em primeiro lugar na sua bateria da categoria KL3, comemorou poder competir em casa e perto dos familiares.

– Essa é a raia maia bonita em que já disputei uma prova. É muito bom estar aqui, em casa. Fora que as condições para remar no Rio são ótimas – disse o atleta.

O canoísta Luis Carlos Cardoso da Silva, também se classificou para competir hoje, na categoria KL1.

Estádio é elogiado por atletas

O estádio passou por obras de melhorias para estar adaptado aos padrões olímpicos e paraolímpicos. O projeto do Governo do Estado foi realizado em três fases: construção de uma nova torre de chegada e reforma das garagens para os barcos; implantação de infraestrutura para raias e torres de cronometragem; e aquisição de estruturas flutuantes para treinamentos e competições. 

– Fiquei surpreso com as instalações, não esperava que fossem ser tão perfeitas. Parabéns a todos que trabalharam para transformar isso em realidade, foi um trabalho fantástico. Estou me sentindo no primeiro mundo e acho que o estádio só vai ajudar a fortalecer a canoagem e o remo no Brasil – contou Caio.

Legado

A atleta de remo do Vasco, Yanka Britto, de 26 anos, destacou a importância da nova arena para o desenvolvimento do esporte para o país. Segundo ela, é importante poder contar com um equipamento igual aos dos principais países do mundo.

– Já tinha competido aqui antes da reforma e depois também. Melhorou bastante para os competidores. O melhor disso tudo é saber que as melhorias ficarão para a gente. Espero que essa estrutura ajude a fomentar mais o esporte – contou Yanka, que é da categoria sênior.

Carioca e frequentadora do Estádio de Remo da Lagoa, a pedagoga Roseli Ferreira, de 53 anos, também elogiou o resultado das obras.

– As modificações que foram feitas são sensíveis e tenho certeza de que vão deixar um importante legado para a cidade do Rio – disse a pedagoga.

Acessibilidade

Outro ponto alto das novas instalações do espaço, que recebeu elogio do público, foi a acessibilidade da arena. A gerente de energia, Ana Beatriz Viana, de 23 anos, que é cadeirante, contou que não enfrentou problemas para acompanhar as competições.

– Foi muito fácil me locomover pela arena, todo o espaço conta com rampas, tem elevador e é bem sinalizado. Pude assistir à competição com bastante conforto. Achei que foi montado um suporte muito grande para todo o público – explicou Ana Beatriz.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir