Logotipo IOERJPágina Principal
quarta, 30 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Planejamento de Segurança e Inteligência dos Jogos está pronto
em 22/07/2016 09:22:37 (563 leituras)




O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, expressou confiança nos preparativos das forças de Segurança e Inteligência para os Jogos Rio 2016. Em entrevista coletiva, ontem, ele afirmou que os agentes de segurança vêm se preparando desde 2007 e estão prontos para este novo desafio. O secretário participou da reunião do Comitê Executivo de Segurança Integrada Regional (CESIR/RJ), que integra as principais autoridades de segurança para o evento, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC).

– A população Rio, do Brasil e as pessoas que vêm de fora do país para as Olimpíadas podem confiar que estamos prontos, com todos os planejamentos de segurança fechados e sendo revisados ponto a ponto. Começamos o planejamento em 2007, com o Pan-Americano e os grandes eventos subsequentes realizados na cidade, até chegarmos aos Jogos. Cada evento agregou à inteligência e à integração de forças e deixou um legado de entendimento e acerto entre as instituições. Chegamos com folga de tempo com o nosso planejamento de segurança pronto – explicou o secretário.

O secretário destacou que, durante os Jogos, o Rio terá 10,5 mil policiais militares nas ruas diariamente já que houve interrupção de férias e licenças, as equipes que trabalham no setor administrativo irão para as ruas e os cadetes começarão o estágio supervisionado por oficiais.

Além disso, 10 mil PMs receberam treinamentos em ações antiterrorismo. Beltrame disse que, após as Olimpíadas e Paralimpíadas, pretende manter o policiamento com o pagamento do Regime Adicional de Serviço (RAS), Programa de Integração na Segurança (Proeis), Sistema Integrado de Metas (SIM) e horas extra.

– Brasília tem um centro de inteligência com 50 policiais de outros países trabalhando com a Polícia Federal e a Agência Brasileira de Inteligência, para antecipar questões sobre terrorismo. E o Brasil está em um nível de ameaças muito baixo. Desde o primeiro evento em 2007, sempre tentamos capacitar policiais – ressaltou Beltrame.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir