Logotipo IOERJPágina Principal
quinta, 1 de outubro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Crianças da Mangueira ganham aulas gratuitas de futebol
em 05/01/2012 09:33:45 (1642 leituras)


A Secretaria de Esporte e Lazer, em parceria com a Escola de Futebol Zico, lançou ontem, na quadra da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, o projeto Zico 10, que irá beneficiar cerca de 500 crianças e adolescentes da região. Décima comunidade pacificada a receber as aulas de futebol, a Mangueira contará com três núcleos do projeto. Cerca de dois mil jovens já fazem aulas de futebol do Projeto Zico 10 no Borel, Batam, Cidade de Deus, Providência, Prazeres, Dona Marta, Salgueiro, São Carlos e Turano. Segundo a Secretaria de Esporte e Lazer, a próxima comunidade a ser beneficiada será a Rocinha.

- É uma alegria estar na quadra mais tradicional do Rio de Janeiro, a Estação Primeira de Mangueira, num clima de paz, com o Zico, um dos maiores exemplos de atleta do planeta e seu legado maior: a prática desportiva para crianças e adolescentes - disse o governador Sérgio Cabral.

Parado a cada segundo para dar autógrafos ou tirar fotos com moradores da Mangueira, o ex-jogador de futebol Zico ressaltou a importância da parceria com o Governo do Estado.

- Nossa filosofia é a cidadania, é a frequência na escola, é estudar e ter boas notas para poder jogar futebol. Estamos tendo uma resposta espetacular em todo o Brasil - afirmou Zico.




Aulas integram o Projeto Rio 2016

As aulas de futebol oferecidas integram um projeto maior: o Rio 2016. Coordenado pela Secretaria de Esporte e Lazer, ele atende 210 mil pessoas em 700 núcleos no estado, incluindo todas as comunidades pacificadas. São oferecidas práticas esportivas e atividades físicas de 49 modalidades olímpicas e não olímpicas.

Além de Zico, a Secretaria de Esporte e Lazer conta com outros grandes nomes do esporte para chancelar projetos, como o judoca Flavio Canto e Georgette Vidor, na ginástica artística.

- O futuro destas crianças que usam o esporte com ferramente de transformação certamente é de cidadãos melhores, de pessoas com disciplina e capacidade de desenvolvimento. E algumas delas, com certeza, se desenvolverão no esporte, conquistando medalhas a partir dos Jogos Olímpicos do Rio - disse a secretária de Esporte e Lazer, Marcia Lins.

Frequência escolar é obrigatória

Além de jogar futebol, todos os jovens que participam do projeto precisam estar matriculados em escolas e comprovar frequência. Para  Janaína Alves, mãe de Marcos, de 10 anos, o projeto garante mais do que uma habilidade esportiva: transforma as crianças.

- Com a atividade, as crianças não ficam no meio da rua. Meu filho está bem na escola, passou de ano - disse Janaína.

Nascida e criada na Mangueira, Maria do Carmo da Silva, mãe de Jackson, de 10 anos, acredita que valores como disciplina e senso de coletividade são absorvidos por crianças que praticam esportes.

- É bom que a crianças ocupe seu tempo, aprenda coisas e tenha mais responsabilidade - afirmou Maria do Carmo.


Imprimir