Logotipo IOERJPágina Principal
terça, 29 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Operação Centro Presente é iniciada
em 05/07/2016 09:14:58 (756 leituras)




Começou ontem, das 6h30 até as 22h30, a Operação Centro Presente, uma parceria entre a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, a Fecomércio RJ e a Prefeitura do Rio. Seguindo o mesmo modelo das ações já realizadas na Lapa, no Aterro, na Lagoa e no Méier, a Operação Centro Presente terá cunho permanente e o objetivo de coibir roubos e furtos, consumo e comércio de drogas, e ainda promover o ordenamento urbano nas áreas patrulhadas. Além disso, também serão realizadas ações sociais como o acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade.

O patrulhamento será implantado em três etapas: A primeira contempla a área que vai da Praça Mauá até a igreja da Candelária, na Av. Presidente Vargas. Nesta região, a Operação vai contar com 162 agentes por dia, incluindo policiais militares da ativa e da reserva e agentes civis egressos das Forças Armadas. Um micro-ônibus, localizado na Praça Mauá, está sendo usado como base da ação. Nele é possível ter acesso a imagens da região, captadas pelo Centro de Operações da Prefeitura e pelo Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), da Secretaria de Segurança.

– Em seis meses das operações na Lagoa, no Aterro e no Méier, mais de 1,5 mil pessoas foram presas e 122 foragidos da Justiça, capturados – disse o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, Paulo Melo.

Até o fim do mês, as outras duas áreas previstas estarão em atividade. Em 15 dias, o patrulhamento avança da Candelária até a Praça XV e, dez dias depois, expande até a Cinelândia. Três coordenadores serão responsáveis pela ação nos corredores de comércio. Ao todo, 522 agentes atuarão diariamente no centro do Rio.

Equipes da ação usarão câmeras para filmar abordagens

A Operação Centro Presente prevê investimento anual de R$ 47 milhões, que inclui o pagamento do salário das equipes e despesas operacionais, como uniformes, materiais e combustível. O custo será dividido entre a Prefeitura e a Fecomércio RJ.

– O investimento no projeto traz uma contribuição de interesse público – ressaltou Orlando Diniz, presidente da instituição.

Em todas as áreas, o patrulhamento a pé, de bicicleta e de moto será feito em trios, formado por dois PMs e um agente civil. As rondas em viaturas serão realizadas por duplas, um PM e um agente civil.

– O Rio tem hoje um novo centro. É indispensável esse reforço – disse o secretário municipal de Coordenação de Governo, Rafael Picciani.

Assim como nas outras operações Segurança Presente, as equipes utilizarão câmeras para filmar as abordagens e serão monitoradas por GPS, dando mais credibilidade às ações. Além disso, os policiais usarão equipamentos de menor potencial ofensivo, como armas de choque e spray de pimenta. A operação funcionará diariamente, das 6h30 às 22h30. Ao todo, terá 66 bicicletas, 24 motos e 15 viaturas (carros e vans).

– Estamos atuando com integração entre órgãos estaduais, municipais e o Sistema Fecomércio, em apoio ao 5° BPM e a Guarda Municipal – disse o coordenador da Operação Centro Presente, capitão Hugo Coque.

A ação conta com órgãos como Secretaria de Assistência Social; PM; Polícia Civil; Comando Militar do Leste; Secretaria de Coordenação de Governo da Prefeitura; Guarda Municipal; secretarias de Ordem Pública, de Desenvolvimento Social, de Conservação, de Transportes; e Comlurb.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir