Logotipo IOERJPágina Principal
sexta, 15 de novembro de 2019
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Servidores que Valem Ouro vão participar do revezamento
em 24/05/2016 09:14:02 (448 leituras)




O Governo do Rio de Janeiro selecionou 50 servidores para carregar a Tocha Olímpica. A campanha Servidores que Valem Ouro recebeu 805 inscrições de 52 municípios fluminenses.

Conheça, no D.O Notícias, as histórias dos funcionários que vão carregar o símbolo dos Jogos Olímpicos. A trajetória desses servidores está disponível no site www.servidoresquevalemouro.rj.gov.br.

>> Condutora: Cristina Lacerda

>> Função: Professora

>> Local de revezamento: Piraí

>> Minha história:Professora pública desde 1968,  conviveu com a questão de crianças que não conseguiam aprender, seja por dificuldades sociais, seja por deficiência. Em 1996, ingressou na Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica). Dois anos depois, assumiu a direção da Escola Especial Favo de Mel, que oferece qualificação profissional para alunos com necessidades especiais. Em 2007, tornou-se vice-presidente da Faetec e chegou à presidência em 2014. Hoje, atua como superintendente da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação. Como incentivadora das políticas de inclusão social, participou com seus alunos da Special Olympics, Alaska e Canadá e implantou o projeto Educação para o Trabalho.

>> Condutor: Christian Ribeiro

>> Função: Policial Militar

>> Local de revezamento: Belford Roxo

>> Minha história: Policial há seis anos, integrou o  grupo que inaugurou a UPP Providência. Logo percebeu que seria necessária uma maior aproximação com a comunidade e participou ativamente da organização do 1º Natal local. Muitas crianças assistiam às aulas de defesa pessoal dos policiais e queriam participar.  O projeto de artes marciais na UPP nasceu do desejo de ampliar as perspectivas para jovens e crianças. Desde 2010 é professor e coordenador do Geração UPP Providência. Mais de dois mil alunos já participaram das aulas. Também incentivou a ida do grupo para disputar o campeonato brasileiro em São Paulo. O resultado foi positivo, com 23 medalhistas. Atualmente, mais de 200 crianças têm esperança de seguir carreira no esporte.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir