Logotipo IOERJPágina Principal
quarta, 20 de novembro de 2019
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Gepe capacita a tropa para atuar em praças desportivas
em 23/05/2016 09:24:57 (485 leituras)




Responsável pelo patrulhamento na área interna dos estádios fluminenses e pela escolta de delegações e torcidas organizadas, o  Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios), da Polícia Militar, se prepara para atuar, a partir de agosto, nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Além de campeonatos estadual, nacionais e internacionais de futebol, os agentes da unidade especializada também agem em partidas de vôlei e basquete.

– Nosso trabalho é baseado em três pilares de atuação: prevenção e policiamento de proximidade; especialização da tropa; e integração com órgãos públicos e privados. Essas medidas têm surtido efeito: já não temos mais casos de violência no interior dos estádios e percebemos uma redução significativa nos arredores e em locais de concentração das torcidas – explicou o comandante do Gepe, major Sílvio Luiz.

Com base nessa tríade, o Grupamento mantém contato direto e promove reuniões com as torcidas organizadas, para evitar conflitos e brigas e ouvir demandas. Desde 2012, 70% da tropa já foi qualificada por meio do Curso de Policiamento de Praças Desportivas (CPPD) onde têm aulas diárias de Educação Física diária e matérias de Policiamento de Proximidade, Técnicas de Escolta de Torcidas e Psicologia das Massas. A capacitação já recebeu policiais de Goiás, Bahia, Amapá e Mato Grosso que planejam levar a experiência para seus estados. O Gepe também se reúne com as concessionárias de transporte público, para que atendam às necessidades das torcidas, e com o Ministério Público e o Juizado do Torcedor, que atuam dentro dos estádios.

Proximidade

– Fazemos um planejamento completo do evento, com informações captadas por nossos policiais, nas redes sociais e pelo Disque -Denúncia. Dependendo da complexidade do jogo, iniciamos o mapeamento com até 12 dias de antecedência, fazemos avaliação de risco e compartilhamos com as forças que nos auxiliam na atividade. O torcedor muitas vezes sai de sua casa, pega o transporte público, assiste ao jogo e retorna sem ter ideia de que um conflito foi evitado por uma medida de prevenção implantada por nós. Com isso, percebemos o retorno das famílias, com crianças e idosos, para os estádios – disse o major Sílvio.

As torcidas são monitoradas diariamente, e os policiais elaboram um acervo de informações com dados sobre pessoas e locais que possam gerar problemas. Em função do trabalho preventivo, o Gepe estende sua atuação para bairros mais distantes das praças desportivas (que incluem estádios e arenas), evitando brigas e possíveis mortes.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir