Logotipo IOERJPágina Principal
sexta, 15 de novembro de 2019
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Dia das Mães aquece o comércio de flores no Estado do Rio
em 06/05/2016 10:04:57 (558 leituras)




A proximidade do Dia das Mães aquece o comércio de flores no Rio de Janeiro. De acordo com a Secretaria de Agricultura, a expectativa dos produtores é comercializar um volume três vezes maior do que a média das demais semanas do ano. A principal região produtiva, a Serrana, reúne 60% da produção de flores de corte do estado, com 475 floricultores em 624 hectares plantados. Os municípios de Nova Friburgo, Bom Jardim e Petrópolis se destacam na produção de rosas, gérberas, lírios, astromélias, crisântemos e margaridas.

De acordo com pesquisa realizada pelo Sindflores (Sindicato Nacional do Comércio Varejista de Flores), as rosas, especialmente as vermelhas, lideram a preferência dos consumidores para presentear as mães este ano. Na segunda posição, vêm os vasos de orquídeas, seguidos dos floridos em geral, especialmente begônias, kalanchoes (flor-da-fortuna) e azaleias. No ano passado, foram comercializadas cerca de 265 milhões de unidades, em um total de R$ 634 milhões.

“Os arranjos e buquês prontos chegam a representar 13% do total das vendas para a data. A expectativa dos produtores fluminenses é enorme. Esta é a melhor época do ano para a floricultura”, disse a gerente setorial do programa Florescer, da Secretaria de Agricultura, Nazaré Dias.

Produtor há 14 anos em Vargem Alta, em Nova Friburgo, José Manoel de Almeida Lage, de 59 anos, está otimista com a data. Com cerca de 500 mil pés plantados, Manoel pretende vender 30% a mais este ano. Sua meta é manter os valores no mesmo patamar do ano passado, além de garantir a qualidade do produto.

>>> Fim do estoque

“Planto por semana cerca de 10 mil pés de gérberas, astromélias, crisântemos e tango. Todo o cultivo é feito com muito cuidado. No meu sítio, usamos o processo de compostagem, um tipo de adubo orgânico que vai fornecendo aos poucos os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento da planta. Logo, ela cresce no tempo certo e de forma saudável. Além disso, ele não polui o ambiente”, disse José Manoel.

Para o produtor de rosas e ex-presidente da Associação de Produtores de Flores de Stucky, também em Nova Friburgo, Carlos Alberto Bernardo da Silveira, o segmento no Estado do Rio está fortalecido, apesar da crise. Com redução de custos e gastos, Carlos Alberto pretende liquidar com o seu estoque de flores. O produtor já colheu para este ano 2,5 mil dúzias de rosas, além de 5 mil buquês de crisântemos.

“Estamos plantando cerca de 30 mil mudas só de crisântemos, por semana. Meu investimento é de R$ 2,7 mil, entre mudas, defensivos e transporte. Com isso, temos que ser otimistas e esperar que as vendas sejam um sucesso”, disse Carlos Alberto.

Leia a notícia no Diário Oficial.

Imprimir