Logotipo IOERJPágina Principal
sexta, 18 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Melhorias preservam a história das estações de Valença
em 21/12/2015 09:30:17 (643 leituras)



Por volta de l870, o Brasil era responsável por metade da produção cafeeira do mundo. E a região do Vale do Paraíba passou a ser a maior força econômica do Império. Esta pujança foi responsável pelo surgimento de importantes cidades, como Valença e Vassouras. As duas estações eram parte da rede ferroviária, criada para o escoamento da produção das fazendas da região. Em 1858, foi construída a mais importante ferrovia do país, a Estrada de Ferro D. Pedro II, que tinha por objetivo fazer a ligação das três principais províncias do país: Rio de Janeiro, São Paulo e Minas. 

A ferrovia foi sendo construída em etapas, visando criar uma interconexão, através de ramais, do Rio de Janeiro com Minas Gerais e São Paulo. As estações de Conservatória e Barão de Juparanã se tornaram importantes entrepostos ferroviários da região.


Mesmo com o declínio da economia cafeeira no Vale do Paraíba Fluminense, o trem se manteve como o principal meio de transporte na região. Mas, por volta de 1970, as linhas férreas regionais foram extintas. A partir daí, começou a deterioração do sistema ferroviário brasileiro, que culminou com a desestatização do setor em 1996.


Prodetur


Distante 148 quilômetros do Rio, a sede do município de Valença conserva patrimônio remanescente do apogeu cultural do Ciclo do Café, presente em casarios, igrejas, parques, jardins e fazendas. A cidade foi um das maiores produtoras de café do estado do século 19.


Em Conservatória, o Prodetur-RJ investiu R$ 5,3 milhões na revitalização de outras atrações como a reforma da Praça Getúlio Vargas; a construção da plataforma e cobertura para a locomotiva do Trem 206; e a adequação do Túnel Que Chora. As obras foram entregues no ano passado e a fiação subterrânea na área central encontra-se em fase de implantação.


Obras recuperam ruas


O governador Luiz Fernando Pezão também entregou, na sexta- feira (18/12), a pavimentação das seguintes ruas de Conservatória: capitão Adilson Rosa, Antônio Moreira e Pedro Madson. Totalizando 1,9 mil metros de extensão, as obras receberam investimentos de R$ 654.237,42 mil pelo programa Asfalto na Porta.


Leia a notícia no Diário Oficial

Imprimir