Logotipo IOERJPágina Principal
segunda, 27 de janeiro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Lixo eletrônico é transformado em robôs
em 11/12/2015 09:54:26 (672 leituras)




Inspirada em práticas educativas de reaproveitamento de lixo eletrônico, a Faetec investe no projeto Robótica de Baixo Custo. Estudantes transformam sucata em pequenos protótipos eletrônicos: os primeiros robôs com arduino (lógica de programação) da unidade de Três Rios.

A ideia de aplicar a robótica como prática pedagógica surgiu dos alunos dos cursos de Manutenção e Redes de Computadores, em 2014, a partir de uma campanha de recolhimento de lixo eletrônico para empresas especializadas em reciclagem. As peças não aproveitadas, como leitor de driver, placas, motores, engrenagens e diversos dispositivos de plástico, ganharam nova finalidade.

Os estudantes tiveram o desafio de construir robôs com linguagem de programação. Na montagem, eles projetaram carros que tivessem velocidade, durabilidade da bateria e estabilidade. Foram testados em diferentes tipos de terreno e sua estrutura foi modificada até alcançar os melhores resultados. Hoje, é possível participar de competições e avaliar características como agilidade, peso, design e autonomia da bateria.

Para o idealizador do projeto, professor Raphael de Souza, a atividade ajudou a melhorar o relacionamento entre  os alunos e aumentou o interesse na pesquisa e na busca por novos conhecimentos em tecnologia. O desenvolvimento do Robótica de Baixo Custo se mostrou tão interessante que motivou os jovens a continuar estudando Linguagens de Programação e Hardware Livre (Arduino).

Atualmente, mais da metade deles ingressou no Ensino Técnico de Informática.

“Os nossos alunos têm muito potencial e não se contentam com atividades básicas. Conseguimos trabalhar matérias, como Matemática, Física, Lógica e Programação, de forma integrada”, explicou o professor.

O Robótica de Baixo Custo é uma das ações realizadas na unidade de Três Rios. A primeira campanha foi ‘Doe seu computador que não te atende mais’. As  peças se transformaram em novos equipamentos, que foram doados a um asilo local.

Leia a notícia no Diário Oficial

Imprimir