Logotipo IOERJPágina Principal
quinta, 1 de outubro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Instituto do Cérebro e Programa de Cirurgia Bariátrica são premiados
em 28/05/2015 09:33:19 (818 leituras)



O Instituto Estadual do Cérebro e o Programa Estadual de Cirurgia Bariátrica, que funciona no Hospital Estadual Carlos Chagas, foram destaque em Brasília durante a entrega do Prêmio Dr. Pinotti – Hospital Amigo da Mulher, realizada ontem, na Câmara dos Deputados. Concedido a entidades que se destacam na promoção do acesso e qualificação dos serviços de saúde da mulher. Além do Rio, Pernambuco, São Paulo e Minas Gerais também tiveram unidades premiadas.

O governador Luiz Fernando Pezão prestigiou a entrega do prêmio e comentou a importância do estado ter recebido dois dos cinco prêmios.

“São instituições que prestam um excelente serviço, e contam com profissionais de primeira linha como os doutores Paulo Niemeyer Filho e Cid Pitombo, em suas respectivas funções. Poucos países no mundo têm o avanço nestes tratamentos como nós”, afirmou o governador.

Para o secretário de Saúde, Felipe Peixoto, o reconhecimento do serviço prestado pelas unidades é um resultado positivo.

“São iniciativas que merecem este retorno e que ainda contribuirão para a qualidade de vida da população”, disse o secretário.

O primeiro a receber o prêmio foi o médico Paulo Niemeyer Filho, à frente do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer. Especializada em neurocirurgias de alta complexidade, a unidade já realizou 2.060 cirurgias, 17.227 atendimentos ambulatoriais, além de 5.688 exames de ressonâncias magnéticas e 19.740 tomografias, em menos de dois anos de existência.

“O Prêmio Dr. Pinotti reflete o reconhecimento do trabalho que realizamos, totalmente voltado a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS)”, explicou Paulo Niemeyer Filho.

Outra unidade contemplada com a premiação foi o Hospital Estadual Carlos Chagas que, com o Programa de Cirurgia Bariátrica, alcançou a marca de mil pacientes operados, sendo 82% desse público formado por mulheres.

“Atendemos pacientes de todo o estado, sem exceção. E como estamos falando em saúde da mulher, a cirurgia bariátrica traz de volta a inserção social, a autoestima e a vivacidade de nossas pacientes”, afirmou o coordenador do programa, o médico Cid Pitombo.


Leia a notícia no Diário Oficial

Imprimir