Logotipo IOERJPágina Principal
quinta, 1 de outubro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Museu de Bom Jardim entra para o roteiro cultural da Serra
em 18/05/2015 09:34:22 (655 leituras)



BOM JARDIM – Bom Jardim, na Região Serrana, ganhou, na sexta-feira (15/5), duas importantes instalações culturais. O Museu Fazenda Luiz Correa da Rocha Sobrinho e o Centro Pró-Memória Manoel Erthal foram instalados na antiga sede da Fazenda Bom Jardim, desapropriada pelo Governo do Estado e doada à prefeitura em 2014.  A desapropriação do terreno e as obras de adaptação das antigas instalações da propriedade custaram R$ 3 milhões e foram financiadas pelo programa Somando Forças, da Secretaria de Obras.

"Fizemos a desapropriação e reformamos este casarão, transformado em museu um espaço maravilhoso que resgata a história do ciclo do café na Região Serrana", disse o governador Luiz Fernando Pezão.

Construído no fim do século XIX pelo “coronel” Luiz Corrêa da Rocha Sobrinho, um dos maiores plantadores de café do estado na época, o casarão é a segunda sede da então Fazenda Bom Jardim, onde foi criado o distrito de Bom Jardim que, posteriormente, se tornou cidade.

"O município de Bom Jardim nasceu aqui nesta fazenda. Ela será incluída no nosso circuito cultural", afirmou o secretário municipal de Esporte, Turismo, Cultura e Lazer, Déscio Luiz Freire.

A Fazenda Bom Jardim era também um dos principais núcleos econômicos do município, uma vez que o proprietário, além de produtor, era grande comprador e revendedor de café. A sede da propriedade também já abrigou a usina e torrefação do café Luco e a fábrica de vinho de laranja Lágrima de Nossa Senhora, além do laboratório de pesquisa da fábrica de caramelos Buzi.

O centro pró-memória, que recebeu o nome de Manoel Erthal em homenagem ao pesquisador e autor do livro Bom Jardim – Esboço Histórico e Coreográfico, foi instalado em duas salas do casarão. Seu acervo reúne documentos diversos, como exemplares de jornais publicados na região desde o século XIX e fotografias. Todo o material está sendo digitalizado, para possibilitar a consulta de pesquisadores e estudantes, sem que haja o risco de danificar os documentos originais.

Moradores aprovam  a iniciativa

Presidente do Conselho de Turismo de Bom Jardim, Adriana da Rocha Silva Dutra, de 42 anos, comemorou a inauguração do museu.

"Este espaço demonstra a preocupação do poder público com a cultura e a preservação da história de uma cidade. Aqui será possível desenvolver projetos de uso e interação com a comunidade",  afirmou Adriana.

Moradora de Bom Jardim, Mabel Caldas, de 56 anos, também aprovou a iniciativa.

"Preservar a cultura de um lugar é muito importante", disse a moradora.


Leia a notícia no Diário Oficial

Imprimir