Logotipo IOERJPágina Principal
terça, 29 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Estado paga R$ 61 milhões em bônus para policiais civis e militares
em 13/05/2015 09:36:26 (733 leituras)



O Governo do Estado premiou, ontem, 6.439 policiais militares e civis que alcançaram as metas de redução de criminalidade no segundo semestre de 2014.  No total, foram pagos R$ 61 milhões para oito Áreas Integradas de Segurança (AISPs) e seis unidades especializadas. Os valores das gratificações recebidas pelos policiais variam entre R$ 4,5 mil e R$ 13,5 mil.

A cerimônia de premiação, realizada no Teatro João Caetano, no centro do Rio, faz parte do Sistema de Metas e Acompanhamento de Resultados (SIM). Os indicadores levados em consideração para o prêmio foram Letalidade Violenta (que compreende Homicídio Doloso, Auto de Resistência, Latrocínio e Lesão Corporal seguida de Morte), Roubo de Veículo e Roubo de Rua (que inclui a Transeunte, de Celular e em Coletivo).

“O esforço dos policiais se reflete na redução dos índices de criminalidade em diversas regiões fluminenses”,  disse o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame.

As AISPs 2, de Botafogo, a 29, de Itaperuna, a 37, de Resende, e a 38, de Três Rios, empataram em primeiro lugar. Foram contemplados com gratificação no valor de R$ 13,5 mil os profissionais lotados nas seguintes delegacias e batalhões: 2º BPM (Botafogo); 9ª DP (Catete); 10ª DP (Botafogo); 29º BPM (Itaperuna); 138ª DP (Laje de Muriaé); 139ª DP (Porciúncula); 140ª DP (Natividade); 143ª DP (Itaperuna); 144ª DP (Bom Jesus de Itabapoana); 148ª DP (Italva); 37º BPM (Resende); 89ª DP (Resende); 99ª DP (Itatiaia); 100ª DP (Porto Real); 38° BPM (Três Rios); 107ª DP (Paraíba do Sul); 108ª DP (Três Rios); e 109ª DP (Sapucaia).

As AISPs da Ilha do Governador, Copacabana, Volta Redonda e Barra da Tijuca também atingiram os resultados estabelecidos. A Corregedoria Interna da Polícia Civil e o Regimento de Polícia Montada alcançaram o topo das metas entre as especializadas. A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática e o Batalhão de Ações com Cães (BAC) ficaram em segundo lugar. A Divisão de Fiscalização de Armas e Explosivos e o Grupamento Aeromóvel estão em terceiro.

“Reduzimos significativamente os indicadores estratégicos”, afirmou o subsecretário de Planejamento e Integração Operacional, Roberto Sá.

Trabalhos valorizados

O subtenente Alexandre Saraiva, integrante do 17° BPM, na Ilha do Governador, foi um dos premiados pelas conquistas do SIM. Para o militar, a iniciativa de bonificar as unidades que bateram as metas é uma forma de reconhecimento do trabalho dos agentes.

“Receber esse prêmio é motivo de orgulho para todos nós”, disse o policial, que está lotado no batalhão há quatro anos.

União entre as instituições

Outro policial contemplado pelo prêmio, o inspetor da 90ª DP, em Barra Mansa, Alexandre Ribeiro Lima, destacou a importância das metas para estreitar os laços entre as instituições policiais.

“ A integração é fundamental para a melhoria na Segurança Pública, e o sistema estimula a união de esforços no dia a dia. Já estamos empenhados para bater as metas do próximo semestre”,  afirmou o inspetor.

Integrante do BAC, o sargento Luciano Ramos ressaltou que o SIM contribui para o aperfeiçoamento dos serviços prestados pelas unidades especializadas.

“ É uma grande satisfação fazer parte de um evento como esse, em que nosso trabalho é valorizado e premiado”, disse o sargento, que foi à solenidade acompanhado do cachorro Thor.


Leia a notícia no Diário Oficial

Imprimir