Logotipo IOERJPágina Principal
segunda, 28 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Oficinas de dança beneficiam moradores da Rocinha
em 07/05/2015 09:24:35 (637 leituras)



Unidade da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, administrada pela Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj), o Complexo Esportivo Caio Martins, em Niterói, abriga um curso pré-vestibular comunitário. Reunindo cerca de 40 alunos, com faixa etária de 20 a 40 anos, o projeto existe há dois anos e conta com quatro professores voluntários. As aulas acontecem de segunda a sexta-feira.

“ Além de adquirir conhecimento, as aulas são uma ótima forma dos alunos socializarem e se sentirem ativos, já que muitos estão há algum tempo longe das salas de aula. Participaram do curso mais de 80 pessoas e algumas obtiveram êxito no vestibular, passando para Engenharia Civil e Psicologia”, explicou o coordenador do projeto, Sandro Araújo.

Mariana Feitosa se exercita duas vezes por semana, durante uma hora, no projeto de dança que a UPP Rocinha mantém em uma quadra da comunidade.

“Nunca tinha feito essa atividade e estou gostando muito. É pertinho de casa. Fico muito animada com essa novidade”,  disse Mariana.

Levado para a comunidade há cerca de três semanas pela soldado Aline Machado, também professora de dança, o projeto já recebeu a adesão de mais de 20 moradoras da Rocinha.

“A dança é ótima para várias coisas. Cura depressão, ajuda a emagrecer e traz motivação, disposição e alegria a quem pratica”, afirmou a policial.

A comunidade que vive no entorno do Centro Psiquiátrico do Rio de Janeiro, na Gamboa, também é privilegiada com o contato com a arte. Uma discoteca com um acervo de mais de 5 mil discos iniciado a partir de uma grande doação de LPs de três senhoras centenárias funciona dentro da unidade e está aberta ao público. Os discos, que foram remasterizados, guardam raridades como poesias de Manoel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade e Vinícius de Moraes recitadas pelos próprios poetas, discursos políticos de Carlos Lacerda, entre outras relíquias das décadas de 30 a 70.

Produtor de medicamentos e fornecedor de soros contra o veneno de animais peçonhentos, o Instituto Vital Brazil (IVB), em Niterói, abre suas portas para receber a população. Uma das atividades mais procuradas é a extração pública de veneno de cobras e escorpiões, que acontece uma vez por mês. Os biólogos e pesquisadores do instituto explicam passo a passo a retirada do veneno dos animais.


Leia a notícia no Diário Oficial

Imprimir