Logotipo IOERJPágina Principal
quinta, 1 de outubro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Instituto de Segurança Pública divulga 10ª edição do Dossiê Mulher
em 04/05/2015 09:38:56 (853 leituras)



O Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgou, na quinta-feira (30/4), dados da 10ª edição do Dossiê Mulher. O estudo mostra, entre outras informações, que grande parte dos delitos cometidos contra as mulheres ocorre no espaço doméstico ou no ambiente familiar. Elas também são a maioria das vítimas em casos de estupro e ameaça e lesão corporal dolosa, por exemplo. Nessas situações, os agressores são, em sua maior parte, seus companheiros ou pessoas do convívio familiar. Para ajudar na redução desses números, o Governo do Estado investe em programas sociais e na implantação de unidades policiais especializadas.


“O Dossiê da Mulher é muito importante para a construção de políticas públicas para melhorar a situação da violência contra a mulher. Acreditamos que não há níveis toleráveis de violência, principalmente a de gênero, que é especialmente covarde. Acho que essa é uma luta não só do poder público, mas também da sociedade”,  disse a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Teresa Cosentino. 


Para atender às demandas do público feminino, o Estado do Rio conta com 14 Delegacias de Atendimento à Mulher (DEAMs) e 13 Núcleos de Atendimento à Mulher (NUAMs). A ideia é levar esse projeto para todas as delegacias legais. Além disso, o governo estadual vem desenvolvendo ações como o Via Lilás, projeto realizado pela Secretaria de Assistência Social em parceria com o Banco Mundial, SuperVia, Secretaria de Transportes e RioSolidario, que prevê a instalação de 93 totens interativos em estações de trem com informações importantes sobre violência doméstica.


Até agora, 20 já foram implantados, reunindo 66 mil acessos desde que o programa foi criado, há menos de dois meses.


Redução nos números


O Dossiê verificou a redução de alguns delitos relacionados à mulher. No ano passado, houve uma diminuição de 3% no número de vítimas de estupro em relação a 2013. Das 5.676 vítimas desse crime, 4.725 eram do sexo feminino.


Os crimes de lesão corporal dolosa também caíram: 0,6% menos vítimas em 2014 do que em 2013. No ano passado, foram 56.031 mulheres vitimizadas, sendo 60,5% originadas por violência doméstica ou familiar – 51,7% delas foram agredidas por companheiros ou ex-companheiros e 2,6% por pais ou padrastos.


Leia a notícia no Diário Oficial

Imprimir