Logotipo IOERJPágina Principal
quarta, 30 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Rio ganha maior centro de células-tronco da América Latina
em 15/04/2015 09:24:11 (719 leituras)


O Estado do Rio se consolida como um importante centro de produção de medicamentos biotecnológicos do Brasil. Ao todo, 23 micro e pequenas empresas com atuação em biotecnologia na área de Saúde Humana estão em território fluminense. Ontem, a Cryopraxis se juntou à lista com a ampliação do primeiro banco de sangue de cordão umbilical privado do país, no Polo de Biotecnologia do Rio de Janeiro, no Parque Tecnológico da UFRJ. 


“Para ajudar no desenvolvimento dessas áreas, o Governo do Estado oferece recursos da Faperj e da AgeRio a centros de pesquisas que chegam no Rio, especialmente na capital”, afirmou o governador Luiz Fernando Pezão, que estava acompanhado da primeira-dama e presidente do RioSolidario, Maria Lucia Horta Jardim.

Referência em terapia celular

Com a expansão do laboratório, a unidade de pesquisa torna-se o maior centro de armazenamento e manipulação de amostras biológicas da América Latina. A empresa investiu cerca de R$ 5 milhões no empreendimento. A Cryopraxis planeja armazenar amostras de sêmen, óvulos, embriões, tecido adiposo e célula mezenquimal de cordão.

“Esse centro coloca o Brasil e o Rio no auge da medicina regenerativa e da terapia celular”, disse Janaína Machado, diretora-técnica da Cryopraxis.

Com o novo ciclo de crescimento, e por acreditar no alto potencial regenerativo das células-tronco, a empresa garantirá 10% de espaço para o “armazenamento social”, realizado em parceria com o RioSolidario. A partir de maio, famílias carentes com histórico genético de leucemia do Rio e de São Paulo terão acesso gratuito ao armazenamento de célulastronco do sangue de cordão umbilical para uso particular. 

“Vamos receber e analisar as solicitações de gestantes que comprovem o histórico genético. No Rio, o Instituto de Pediatria da UFRJ, instituição que trata da promoção da saúde e do bem-estar da criança e do adolescente, vai contribuir na identificação e encaminhamento de casos com potencial de uso”, explicou Eduardo Cruz, presidente da Cryopraxis.

 

Leia a matéria no Diário Oficial 
Imprimir