Logotipo IOERJPágina Principal
quarta, 16 de outubro de 2019
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : UPAs completam 25 milhões de atendimentos no Estado do Rio
em 28/10/2014 10:13:36 (573 leituras)



As UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) que funcionam 24 horas em todo o Rio de Janeiro já realizaram 25 milhões de atendimentos. O número é reflexo da política implantada pelo Estado, por meio da Secretaria de Saúde, que tem o objetivo de desafogar as unidades de urgência e emergência, direcionando para as UPAs os casos de baixa e média complexidade. Ao todo já foram feitos mais de 21 milhões de exames, mais de 1 milhão de atendimentos odontológicos e distribuídos cerca de 172 milhões de medicamentos.

 Além de liderar o ranking nacional de atendimentos, o Rio é o único estado do Sudeste a administrar UPAs. Do total de 57 unidades existentes, 29 são de administração própria, o que equivale a 36% das UPAs de gestão estadual do país. Os dados são do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), do Ministério da Saúde.

Em 2006, antes da existência deste modelo de unidade de saúde, as emergências dos hospitais fizeram 945 mil atendimentos, o equivalente a 2,5 mil por dia. Em 2013, os hospitais e as UPAs fizeram, juntos, 5,65 milhões de atendimentos, o que resulta na média de 15 mil atendimentos por dia, número cinco vezes maior que o de 2006.

Ao beneficiar a população de diferentes municípios, menos de 1% dos casos que chega às UPAs evolui para a necessidade de transferência do paciente. Desde a inauguração da primeira unidade, na Maré, em maio de 2007, o formato tem sido replicado por outros estados, inclusive, outros países.

Em setembro, representantes do Comitê Olímpico e Paraolímpico Internacional visitaram a UPA Copacabana para conhecer melhor o projeto. A unidade servirá de exemplo para uma policlínica com serviço de emergência que será montada dentro da Vila Olímpica na Barra da Tijuca, a fim de atender os atletas durante as Olimpíadas Rio 2016. Após os Jogos, a estrutura ficará como legado para a saúde pública do Rio, sendo usada para fazer mais duas UPAs.

 Dentro dos serviços disponíveis estão as especialidades de clínica médica e pediatria, odontologia, exames laboratoriais e de Raios-x, entre outros.


Leia a notícia no Diário Oficial

Imprimir