Logotipo IOERJPágina Principal
terça, 29 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Rendimento na indústria do Rio é o maior do país
em 25/11/2013 09:21:00 (778 leituras)



 O rendimento médio real do setor industrial no Rio de Janeiro foi o maior do país em outubro, segundo a Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que analisou seis regiões brasileiras. Os trabalhadores fluminenses do segmento receberam em média R$ 2.359 no mês, uma alta de 9,5% em comparação a outubro do ano passado e um aumento de 2,6% ante setembro de 2013.

Os resultados mostram que a renda na Região Metropolitana do Rio superou a de São Paulo (R$ 2.021,10), principal área industrial do país. O rendimento real medido pelo IBGE é deflacionado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Os dados gerais do mercado de trabalho no Rio foram positivos no mês passado. A Região Metropolitana registrou novo recuo na taxa de desemprego, que ficou em 4,1%, ante 4,4% no mês anterior, e 4,6% em outubro do ano passado. O salário médio real de trabalhadores em diversos segmentos chegou a R$ 2.021,70 em outubro, com alta de 4,6% ante igual mês do ano passado.

"O Rio de Janeiro está passando por uma transformação econômica com a vinda de novas empresas, além da ampliação de unidades já instaladas no estado, que demandam mão de obra qualificada, contribuindo para a diminuição na taxa de desemprego e o aumento do rendimento médio do trabalhador", explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno.

Na pesquisa do IBGE, também foi destacado o aumento da renda média real de funcionários da construção civil na Região Metropolitana, que chegou a R$ 1.802,10 em outubro, com alta de 12,9%.

Estado eleva participação no PIB nacional.

O Estado do Rio de Janeiro elevou a sua participação no PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil entre os anos de 2010 e 2011, segundo os resultados das Contas Regionais divulgados na sexta-feira (22/11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A fatia do estado no PIB nacional, que era de 10,8% em 2010, chegou a 11,2% em 2011, com ganho de 0,4 ponto percentual.

O desempenho da economia fluminense em 2011, comparativamente ao ano anterior, foi o melhor entre as cinco principais economias do país, neste período, no que diz respeito à participação no PIB total do Brasil.


Leia a matéria no Diário Oficial

Imprimir