Logotipo IOERJPágina Principal
quinta, 1 de outubro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Dez mil estudantes já colhem frutos do Renda Melhor Jovem
em 22/11/2013 09:27:39 (1001 leituras)



Moradora de Niterói e ex-aluna do Colégio Estadual Cizinio Soares Pinto, Marcilene Machado, de 19 anos, pagou mais da metade do curso técnico de Enfermagem após a conclusão do Ensino Médio no ano passado. A jovem aproveitou o benefício de R$ 1 mil, oferecido pelo programa Renda Melhor Jovem, desenvolvido pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, para dar início à sua trajetória profissional.

A estudante faz parte do universo de mais de 10 mil jovens contemplados pela iniciativa, lançada em 2011, que já estão aptos a sacar o benefício. Atualmente em expansão para os 92 municípios fluminenses, o programa, que é oferecido aos estudantes de famílias atendidas pelo Renda Melhor, irá beneficiar mais de 40 mil alunos do Ensino Médio.

"Na minha casa existem seis pessoas que também dependem da renda extra. Dificilmente conseguiria financiar meu curso. O Renda Melhor Jovem é um grande incentivo àqueles que não querem ficar estagnados nos estudos", afirmou Marcilene.

O programa também foi decisivo na vida da universitária Gabrielly Marchon, de 18 anos. Aluna do primeiro período do curso de Serviço Social da UFF (Universidade Federal Fluminense), a moradora de São Gonçalo está investindo o valor recebido em material didático.

"Gasto muito dinheiro com apostilas, livros e cópias. Esta ajuda está sendo fundamental para que eu possa estudar", disse Gabrielly.

Como funciona o incentivo:

Renda Melhor Jovem é um programa destinado aos estudantes de famílias que recebem o Renda Melhor. A iniciativa prevê uma poupança anual como prêmio por sua aprovação no Ensino Médio.

Para receber o benefício, estes jovens precisam ser aprovados e concluir o Ensino Médio.

O estudante terá direito a sacar até 30% do valor recebido anualmente. O saldo dos benefícios acumulados ao longo dos anos fica depositado na poupança do Banco do Brasil, tendo sua correção financeira garantida.

O jovem só poderá sacar o valor acumulado ao longo dos anos caso conclua o Ensino Médio.


Leia a matéria no Diário Oficial

Imprimir