Logotipo IOERJPágina Principal
quinta, 1 de outubro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Centro de Equoterapia beneficiará 200 crianças por semestre
em 12/11/2013 09:41:29 (2579 leituras)



O Centro de Equoterapia, do  Regimento de Polícia Montada (RPMont), começou a funcionar ontem. O espaço da Polícia Militar conta com cinco consultórios, para prestar assistência gratuita a crianças com necessidades especiais. Destinadas a famílias que moram em Campo Grande e nas adjacências da Zona Oeste, as salas estão equipadas para atendimento nas áreas de Fisioterapia, Psicologia, Orientação Jurídica, Medicina e Fonoaudiologia. A terapia com equinos já funciona no local há dois anos, mas não tinha espaço físico.

Paciente do Centro de Equoterapia desde janeiro, o pequeno Andrey Azevedo, de 5 anos, teve grande avanço. Filho da dona de casa Andrea, ele tem microencefalia, o que compromete seu desenvolvimento neurológico e motor. Mas, em apenas três meses na terapia com cavalos, o menino já conseguiu caminhar.

"Ele teve uma melhora enorme, quase que de imediato. Passou a ter equilíbrio, maior postura e a interagir mais com as pessoas e os animais. Os médicos dizem que a equoterapia foi a grande responsável por ele ter conseguido começar a andar", disse Andrea, que mora com a família em Guaratiba.

O menino Daniel Baptista, de 3 anos, também se beneficia da terapia com os equinos. Após seu nascimento, ele teve uma paralisia cerebral que comprometeu os seus movimentos. Atualmente, necessita ainda de fisioterapia e terapia ocupacional. Os gastos médicos são elevados e a família comemora a oportunidade da equoterapia gratuita.

"Ele ganhou equilíbrio, ficou mais solto e mais sociável. Daniel é apaixonado pelos cavalos e adora a polícia. Vejo que meu filho tem muito a conquistar. Ele é inteligente e se supera sempre. Tenho muito orgulho", afirmou a mãe, Bruna.

Segurança investiu R$ 28 mil em equipamentos.

A Secretaria de Segurança investiu cerca de R$ 28 mil em equipamentos para a terapia com cavalos, como bolas, bambolês, fantoches e macas. Os profissionais de Saúde são policiais e voluntários.

Segundo o tenente-coronel Anderson Maciel, comandante do RPMont, com as novas instalações e equipamentos, a meta é, a partir do primeiro semestre de 2014, atingir a marca de 200 atendimentos por semestre. Em janeiro havia 30 crianças sendo atendidas pelo Centro, número que já foi ampliado para 78.

A estimativa é de que as sessões de equoterapia já tenham atendido a cerca de 400 famílias. A interação com os cavalos pode devolver o movimento ao corpo, o ânimo à pessoa ou até mesmo fazer com que o praticante melhore o comportamento social. E o fato de ser gratuita é positiva, considerando que um tratamento completo, por seis meses, custa mais de R$ 10 mil.

"O projeto é lindo. É uma forma de dar mais dignidade às crianças que têm necessidades especiais e também aos seus pais", explicou o coronel José Luís Castro Menezes, comandante da Polícia Militar.


Leia a matéria no Diário Oficial

Imprimir