Logotipo IOERJPágina Principal
quinta, 1 de outubro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Estado fecha compra de mais 10 trens para reforçar o sistema ferroviário
em 06/11/2013 09:50:00 (1776 leituras)



CHANGCHUN, CHINA – O sistema ferroviário do Rio de Janeiro vai ganhar mais 10 novos trens. O protocolo de intenções, que prevê a aquisição pelo Governo do Estado das novas composições, foi assinado ontem, na cidade chinesa de Changchun, com a empresa  Changchun Railway Vehicles Co. Ltd. (CNR). Ao todo, a população fluminense contará com 70 novas composições, que serão operadas pela SuperVia. Com isso, a capacidade da concessionária, que hoje transporta, em média, 570 mil passageiros por dia, mais do que dobrará, ultrapassando a marca de 1,1 milhão de pessoas diariamente.

Também foi acertado um número maior de composições que serão entregues em abril de 2014. Os oito primeiros trens dos 60 que estão sendo fabricados na CNR deixarão a China em fevereiro de 2014, com previsão de chegada ao Rio em abril do mesmo ano.

Com a antecipação do cronograma de entrega, o Governo do Estado já deverá ter recebido, até o fim do próximo ano, 40 das 60 unidades que estão sendo fabricadas na China.

Na fábrica em Changchun, a equipe do Governo do Estado também vistoriou o processo de fabricação de 15 trens encomendados pelo Metrô Rio para operar na Linha 4, que chegará à Barra da Tijuca.  A CNR é uma das maiores fabricantes de trens do mundo. Por ano, a empresa chinesa, que tem 14 mil funcionários, constrói 1,2 mil composições de alta velocidade, 1,5 mil carros de metrô e 500 de velocidade média. Toda a frota do metrô de Hong Kong, por exemplo, é de fabricação da empresa.

A compra das 60 unidades está sendo financiada com recursos do empréstimo de US$ 600 milhões, captado junto ao Banco Mundial. Eles seguirão o mesmo padrão dos outros 30  veículos chineses comprados anteriormente e já entregues.

Renovação do setor

O trabalho de recuperação do sistema ferroviário começou com a compra pelo Estado de 30 novos trens chineses, entregues em 2012. As composições, financiadas pelo Banco Mundial, também foram fabricadas pelo consórcio chinês, que venceu a licitação feita em 2009. Ao custo total de U$166 milhões, a aquisição dos 30 trens entrou para a história do Banco Mundial como a licitação pública mais rápida já realizada na América do Sul.


Leia a matéria no Diário Oficial

Imprimir