Logotipo IOERJPágina Principal
terça, 29 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Policiais militares emagrecem duas toneladas com programa alimentar
em 06/11/2013 09:42:24 (973 leituras)



A Polícia Militar criou, há três anos, o Núcleo Central de Nutrição e, desde março de 2012, os policiais são atendidos no Ambulatório de Nutrição do Quartel General. Os resultados já são aparentes. Dos 214 PMs beneficiados pelo projeto alimentar da unidade, 80% tiveram sucesso. Juntos, eles perderam duas toneladas. Fazendo uma média, cada um perdeu 11,5 quilos.

Antes do programa nutricional, 43% dos militares eram hipertensos e 20%, diabéticos.

"Os policiais queriam que eu passasse uma dieta para eles, mas não tinham noção que era necessário fazer uma avaliação. Vendo esta necessidade, criamos um ambulatório", explicou a nutricionista, tenente Elisabeth Cardoso.

O plano alimentar para os policiais é feito de acordo com a rotina de cada paciente. Uma das principais causas da obesidade identificada é o sedentarismo. Em março de 2012, 90% dos avaliados não faziam atividade física. Já em agosto de 2013, mais de 70% se renderam à malhação.

Um dos beneficiados pelo programa foi o capitão João Fialho. O policial perdeu quase 20 quilos em três meses. Antes do tratamento, João pesava 130 quilos, com quadro de obesidade e nível de colesterol elevado. Ele passou pelo ambulatório sem acreditar muito que daria certo, mas resolveu levar a rotina saudável a sério. O exercício físico foi o grande aliado da alimentação correta.

"Hoje, pego aquelas fardas que estavam guardadas no fundo do armário e já posso vesti-las. Isto é gratificante, principalmente quando as pessoas reconhecem. Acho que tudo isto reflete no nosso serviço para a população", afirmou o capitão.

Já o terceiro sargento Alessandro Manhães foi estimulado a fazer o tratamento após uma aposta. A meta era eliminar seis quilos em 45 dias. O policial perdeu sete quilos neste período. A brincadeira ficou séria e ele voltou ao peso de quando entrou na PM, há 12 anos. Hoje, o sargento Manhães pesa 96 quilos, 12 a menos do que no início da dieta, há três meses. Ele saiu do manequim 54 para o 46.

"A intenção é chegar aos 90 quilos e incentivar a minha família. Eu acordo às 4h30 para malhar antes de ir para o trabalho. É um esforço que vale a pena", disse o sargento, que hoje corre sete dias por semana e matriculou a esposa e os dois filhos na academia.

No total, são 25 nutricionistas para atender aos PMs. A intenção da chefe de nutrição da Polícia Militar, tenente Andreia Matos, é ampliar o serviço para todo o estado.

"Conseguimos atender mais os policiais da região central fluminense, mas queremos levar saúde para todos os PMs", afirmou Andreia.


Leia a matéria no Diário Oficial

Imprimir