Logotipo IOERJPágina Principal
sábado, 11 de julho de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Formação continuada prepara professores de escola bilíngue
em 24/09/2013 09:41:58 (940 leituras)




Enquanto não comandam as aulas na escola de Ensino Médio Intercultural Português-Francês, os professores que vão lecionar na unidade bilíngue voltaram à condição de alunos. Os 25 selecionados – incluindo os do cadastro de reserva – estão participando de intensas atividades de formação continuada voltadas para a proficiência em língua francesa e metodologias inovadoras de ensino. Intercâmbio em Besançon e cursos em parceria com o consulado da França já fizeram parte do programa.

Em julho, um grupo de seis professores de Português e Francês da rede estadual foi enviado à França para cursar um intercâmbio com docentes de escolas bilíngues de outros países. Por duas semanas, visitaram unidades de ensino de Besançon, na França, participaram de ateliês para trocar experiências e aprenderam a montar fichas pedagógicas interdisciplinares no idioma.

Através do treinamento, a professora de Francês Sany Lemos Moreira, de 31 anos, teve a primeira oportunidade de fazer um curso fora do país. Há oito anos na rede estadual, ela está empolgada com a oportunidade de participar do projeto bilíngue do Ciep Leonel de Moura Brizola, em Niterói. A unidade, que integra o programa Dupla Escola, nasceu pela parceria da Secretaria de Educação com a Académie de Créteil e com o Consulado da França.

- De tudo que vimos até agora, o projeto tem tudo para acontecer de forma eficaz, porque proporcionará um ensino em francês intenso e prático - disse a professora.

Esta semana, os 25 docentes estão participando da terceira etapa orientada por estrangeiros. Dois mestres de Besançon vieram dar continuidade à formação interdisciplinar, orientando-os a planejar aulas em Francês nas diferentes disciplinas. Recentemente, o grupo também cursou, com uma professora franco-mexicana, uma oficina para conhecer jogos de aprendizagem de línguas estrangeiras por meio de atividades lúdicas.

Dezesseis horas de conteúdo em francês

No total, os alunos terão 16 horas por semana de conteúdo na língua francesa.

- Apenas a disciplina de Biologia será em francês e, nas outras, trabalharemos com 90% da aula em português e os outros 10% no idioma estrangeiro. Teremos um ateliê científico que será todo em francês, com ida a campo, leitura de textos e oficinas. O objetivo é que o aluno saia da escola no nível B2, podendo se comunicar de forma clara - explicou Rita Jobim, gestora de Planejamento Estratégico da secretaria.

Para conseguir superar os 10% de Matemática que deverá ensinar no idioma, a professora Maria Tereza Minucci, de 51 anos, se matriculou em um cursinho de Francês.

- Estou aproveitando cada treinamento dado e já compreendo o que os professores de Besançon estão ensinando - afirmou Maria Tereza.

Leia a matéria no Diário Oficial.

Imprimir