Logotipo IOERJPágina Principal
sábado, 11 de julho de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Instituições públicas estaduais conquistam boas posições em ranking universitário
em 18/09/2013 09:33:47 (854 leituras)


As universidades públicas administradas pelo Governo do Estado apresentaram bom desempenho no recém-divulgado Ranking Universitário Folha 2013. Deste grupo, a Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) é a instituição que mais se destaca, ocupando a 13ª posição no quadro geral, com 85.04 pontos. Entre os quesitos avaliados, Mercado e Pesquisa foram os pontos mais fortes da universidade, sendo que no primeiro ela ficou na sexta posição.

A Uenf (Universidade Federal do Norte Fluminense) subiu cinco posições em relação ao ranking de 2012, conquistando o 36º lugar geral, o 18º no quesito Ensino e a 23ª posição na área de pesquisa.

- O resultado é fruto do compromisso do governo estadual em fomentar o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação em nosso estado.  Além do orçamento próprio, as universidades também podem contar com incentivos financeiros da Faperj (Fundação Carlos Chagas de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro) que, por meio de seus editais, vem apoiando diversos projetos na área de pesquisa, compra de equipamentos e infraestrutura -, explicou o secretário de Ciência e Tecnologia, Gustavo Tutuca.

Para a pró-reitora de Graduação da Uenf, Ana Beatriz Garcia, a instituição poderia ter subido ainda mais, se não fosse pelo quesito Mercado, no qual ela ocupa o 155º lugar.

- A principal característica da Uenf é a qualidade, não a quantidade de egressos que estão no mercado de trabalho. Se não fosse esta média, estaríamos ainda melhor no ranking, e isso é motivo de comemoração -, disse Ana Beatriz.

Já a Uezo (Centro Universitário Estadual da Zona Oeste) teve seus cursos situados entre os 100 melhores do país nas áreas de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (46º), Biologia (50°), Farmácia (76°), Ciência da Computação (51º) e Engenharia de Produção (92º).

- É importante sermos avaliados externamente para que possamos mensurar a qualidade do ensino ofertado -, afirmou Alex da Silva Sirqueira, reitor do Centro Universitário.

O ranking referente a Ensino levou em conta uma pesquisa feita pelo Datafolha com 464 professores universitários cadastrados pelo Inep-MEC, além da porcentagem de mestres com doutorado e dedicação integral e a nota obtida no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

O indicador Mercado de Trabalho foi feito com base na pesquisa Datafolha, realizada com 1.681 responsáveis pela área de recursos humanos de empresas de todo o país, nas 30 carreiras analisadas pelo ranking. Já o quesito Pesquisa avaliou o total de publicações em 2009 e 2010 nos periódicos indexados na base Web of Science, além de outras questões relativas à publicação e citação de artigos científicos.

Leia a matéria no Diário Oficial.

Imprimir