Logotipo IOERJPágina Principal
sábado, 11 de julho de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Rio terá rede de monitoramento da qualidade do ar
em 13/09/2013 10:11:21 (842 leituras)


Para medir os índices de poluição atmosférica durante os Jogos Olímpicos de 2016, o Inea (Instituto Estadual do Ambiente) está investindo R$ 28 milhões em uma rede automática de monitoramento da qualidade do ar. Até o fim do ano, o Rio de Janeiro contará com 21 estações distribuídas em regiões próximas aos locais de competição. 

Por conta da iniciativa, o Rio – que antes possuía cinco unidades – já tem 17 bases de monitoramento, em locais como Lagoa, Urca, Gamboa, Engenho de Dentro, Campos dos Afonsos, Barra da Tijuca, Parque Estadual do Mendanha e também nos municípios da Região Metropolitana: São Gonçalo, Belford Roxo e Nova Iguaçu.

A ação estadual, que tem o objetivo de ampliar as áreas de monitoramento e garantir um ambiente atmosférico adequado para o alto desempenho dos atletas, deixará um legado para a população.

- Grandes concentrações de gases poluentes no ar podem comprometer a performance dos atletas e provocar problemas respiratórios na população. A nova rede vai gerar dados com mais qualidade e proporcionar um desenvolvimento de sistemas de dados, que serão transformados em informação. Esses dados serão utilizados para definir soluções para melhorar a qualidade do ar - explicou o diretor de Informação, Monitoramento e Fiscalização do Inea, Carlos Fonteles.

As estações realizam o monitoramento contínuo dos níveis de gases poluentes, como ozônio e monóxido de carbono, liberados por veículos, obras, indústrias e fábricas. As medições resultam em relatórios diários e anuais, disponibilizados no site do Inea. As bases também são munidas de estações meteorológicas, que analisam velocidade do vento, a umidade relativa, a temperatura, entre outros dados.

Leia a matéria no Diário Oficial.

Imprimir