Logotipo IOERJPágina Principal
segunda, 28 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : 6 anos UPA: Modelo de atendimento é referência nacional
em 29/05/2013 09:16:49 (927 leituras)


As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 Horas, criadas pelo Governo do Estado para prestar à população atendimentos médicos de urgência e emergência e ajudar a desafogar os hospitais públicos, completam amanhã seis anos de existência. E a data especial é celebrada com resultados expressivos: até o início do mês, as unidades registraram mais de 17 milhões de atendimentos. Também foram realizados mais de 15 milhões de exames, entre os de Raios-X  e os de patologia clínica. Já a distribuição de medicamentos aos pacientes ultrapassou 120 milhões.

 No total, há 52 UPAS distribuídas em todo o estado, somando 408 consultórios de atendimentos, 204 leitos de cuidados intensivos, 665 leitos de cuidados semi-intensivos, 102 aparelhos de Raios-X e 350 monitores multiparâmetros de última geração. Mais de 9 mil postos de trabalho foram criados. O investimento anual para o funcionamento das unidades é de R$ 694 milhões.

O modelo de atendimento já virou referência para a população. Mesmo com plano de saúde, o dentista Vitor de Jesus, de 58 anos, decidiu utilizar os serviços da UPA de Copacabana e saiu satisfeito.

- Fiquei impressionado com a agilidade do atendimento e com a atenção dos médicos. Até nos hospitais particulares, costumo demorar mais para ser atendido - afirmou o dentista.

Para a recepcionista Cláudia Azevedo, de 24 anos, já é comum recorrer às unidades quando precisa de tratamento médico.

- Procuro direto a UPA mais próxima e sempre sou bem atendida. É um projeto importante porque está disponível para a população 24 horas por dia - disse a moradora de Bonsucesso.

A primeira UPA do Estado foi implantada na comunidade da Maré, no dia 30 de maio de 2007. Com o sucesso da iniciativa, as unidades foram incorporadas às ações do governo federal para a saúde pública e, atualmente, podem ser encontradas em todo o Brasil. O projeto também ultrapassou as fronteiras nacionais e chegou à Argentina.

Leia a matéria no Diário Oficial.

Imprimir