Logotipo IOERJPágina Principal
terça, 29 de setembro de 2020
Entrar
Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Notícias
Diário Oficial : Estado inicia construção da estrada Paraty-Cunha
em 28/05/2013 10:40:00 (1203 leituras)


O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) iniciou ontem a construção da segunda estrada-parque do Estado do Rio, a Paraty-Cunha, na Região da Costa Verde. Durante os próximos 18 meses, serão realizadas obras de drenagem e pavimentação nos 9,4 quilômetros do trecho da RJ-165 até o limite com o Estado de São Paulo.

Máquinas e operários já começaram a fazer a limpeza na altura da estaca zero, marcando o início efetivo da obra, um sonho de décadas para quem mora em Paraty ou visita a cidade. Até a concessão da licença de instalação pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis), a população teve de esperar cinco anos.

Desenvolvimento turístico e preservação

Ao fim dos 18 meses, serão necessários mais três para a adequação ambiental da estrada que, a exemplo da Capelinha-Visconde de Mauá, em Resende, na Região do Médio Paraíba, obedece a uma série de exigências de preservação da fauna e flora locais.

O trecho está localizado dentro do Parque Nacional da Bocaina e segue o conceito de estrada-parque, com o uso de asfalto menos poluente, a preservação do curso de rios e córregos e a criação de travessias aéreas e subterrâneas para animais. Foram catalogadas na região 31 espécies de mamíferos.

- A estrada trará vários benefícios: será fator de desenvolvimento do turismo da região e  vai servir para preservar a própria fauna e flora da Serra da Bocaina, em função das obras de contenção de encostas e de implantação de sinalização que serão executadas. Como a distância entre Paraty e Cunha será encurtada em 270 quilômetros, ou seja, mais de duas horas, isso é um ganho fantástico, principalmente para quem mora em Paraty e necessita, por exemplo, fazer tratamento médico especializado em Taubaté. Também é uma vitória para a colônia de pescadores de Paraty, que poderá levar com muito mais rapidez o produto do seu trabalho para vender em São Paulo - explicou o subsecretário de Urbanismo e Projetos Especiais, Vicente Loureiro.

Leia a matéria no Diário Oficial.

Imprimir